Está na hora de dizer adeus à Motorola


Em 2014, despedimo-nos da Nokia. Esta ano, vamos assistir ao desaparecimento de uma outra marca que marcou gerações de pessoas e de telemóveis. Até ao final do ano, o nome Motorola vai ser substituído lentamente pelo da empresa-mãe Lenovo.

A revelação foi feita pelo chefe de operações da Motorola, Rick Osterloh, numa entrevista exclusiva ao site CNET, durante a CES. Segundo o executivo, a designação “Moto” que encontramos em telemóveis como o Moto X ou o Moto G vai manter-se para designar a gama “Moto by Lenovo”. O icónico “M” e a forma de asa de morcego também vão continuar. Só mesmo o nome “Motorola” é que vai desaparecer, uma vez que a Lenovo quer unificar tudo sob uma mesma marca.

“Vamos lentamente apagar a Motorola e focar no Moto”, disse Osterloh. A linha Moto é relativamente popular entre os entusiastas de Android, pelo que a associação da mesma à marca Lenovo, a maior fabricante de computadores do mundo, vai permitir-lhe esta ganhar notoriedade no mundo dos telemóveis.

A Motorola, por seu lado, vai ser recordada para sempre. Provavelmente um dos teus primeiros telemóveis tinha o nome desta fabricante norte-americana escrito. Lembras-te do Motorola V3? Em 2012, a Motorola foi comprada pela Google, que a vendeu, dois anos depois, à chinesa Lenovo. Nos últimos anos, a Motorola tem destacado o nome “Moto” em virtude do seu, lançando telemóveis como o Moto X e outros gadgets como o Moto 360 que têm sido elogiados pela imprensa e pelos consumidores.

Acredita-se que os primeiros smartphones lançados sem a marca Motorola devam aparecer no mercado mundial dentro de um ano, e a Lenovo pretende introduzir os aparelhos da linha Moto nos mercados asiáticos. Por outro lado, onde a Lenovo ainda não está presente mas já há Motorola vão ser lançados aparelhos mais baratos da chinesa, denominados Vibe.