Este vídeo mostra-te que nem só de vermelho se faz Kubrick


A luz é um dos instrumentos de maior importância na realização e concepção da imagem num filme. Como tal, a mesma é utilizada com mestria por parte de alguns dos maiores realizadores como Goddard, Antonioni ou Kieslowski. Esse é também o caso de Stanley Kubrick, que, apesar da sua clara obsessão pelo vermelho, faz um inteligente jogo com outras tonalidades.

Este vídeo, da autoria do internauta Marc Anthony Figueras, compila segmentos das mais reconhecidas obras do cineasta norte-americano como 2001: A Space Odyssey, The Clockwork Orange, Full Metal Jacket, The Shining e Eyes Wide Shut, e mostra visualmente o papel que cores como o laranja, azul, vermelho e preto desenrolam na história:

A cor pode ter efeitos poéticos ou até emocionais. O vídeo mostra-nos o seu papel no storytelling e de que forma persuadem a nossa mente na leitura visual das cenas em questão, como o vermelho em cenas mais violentas ou o preto para a sobriedade. “Art is manipulation without intervention”, referiu em tempos a artista plástica Louise Bourgeois. Não podíamos concordar mais.