Neta de Pablo Picasso vai levar muitos trabalhos do avô a leilão


Um número que parece infindável de trabalhos de Pablo Picasso vai sair do estúdio pela primeira vez. É a sua neta, Marina Picasso, herdeira de uma parte considerável dos trabalhos do pintor aquando do seu falecimento em 1973, que os vai libertar. O leilão – apropriadamente chamado “Picasso in Private: Works from the Collection of Marina Picasso” – já tem estimativas na ordem dos 8 aos 13 milhões milhões de euros e vai acontecer na Sotheby’s de Londres.

Ainda em Janeiro passado, Marina, tinha anunciado os seus planos para vender um grupo de sete dos seus trabalhos, acreditando no valor colectivo de quase 300 milhões de euros para esse grupo. Esse valor pornográfico era justificado pela venda da casa em Cannes do pintor, a famosa La California, devido à relação traumática que tem com o pintor. “Ninguém na minha família alguma vez conseguiu escapar do sufoco do seu génio”, escreveu a herdeira de 65 anos acerca da sua relação com o icónico pintor no seu livro de 2001 Meu Avô: Pablo Picasso.

O leilão que se aproxima vai incluir mais de 100 trabalhos em papel que atravessam cronologicamente a carreira inteira do pintor, assim como cerca de 70 peças de cerâmica e esculturas de terracota. A Sotheby’s espera vários destaques desta colecção, incluindo Woman with an Open Robe, uma escultura provocadora de 1955 que deve chegar aos 70 mil euros em leilão.

leilaopicassosothebys_02

“Esta maravilhosa colecção permite uma vista íntima do artista e dos seus momentos de criação, como se estivéssemos no ombro de Picasso, capazes de observar o seu processo criativo e a forma constante como se reinventava”, disse Helena Newman, directora da secção de arte moderna e impressionista na Sotheby’s, num comunicado.

leilaopicassosothebys_03