O primeiro telemóvel com o potente Snapdragon 820 vai custar cerca de 500 euros


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A Consumer Electronic Show é o espaço onde muitas empresas têm a sua primeira vez, seja em que área for. Para a Qualcomm, a primeira vez aconteceu com a LeTV, uma fabricante de smartphones chinesa, que anunciou o Le Max Pro, o primeiro smartphone a vir a público com o novo processador Snapdragon 820. Contudo, nada neste equipamento deixa a desejar, pelo menos no papel.

O Qualcomm Snapdragon 820 deste equipamento contém quatro núcleos “a rodar” a 2,2 GHz, expectando números bastante satisfatórios em testes de benchmarks para além de uma performance o mais fluída possível. A ajudar o processador existe ainda uma GPU Adreno 530, uma memória RAM com uns incríveis 4GB e uma memória interna de 32, 64 ou 128 GB.

E o ecrã? Também não se fica por menos. São 6.3 polegadas com uma resolução de 2560×1440 píxeis, um tamanho mais do que suficiente para analisar ao detalhe as fotografias captadas com a câmara traseira, de 21 megapíxeis. Na parte de trás do equipamento fica também o sensor biométrico, que conta com a tecnologia SenseID da Qualcomm para reforçar a segurança e melhorar o desempenho.

letvlemaxpro_02

Com a nova versão do Android, 6.0 Marshmallow, o Le Max Pro tem um bateria de 3400 mAh com a capacidade Quick Charge. Ainda não há dados relativos ao seu lançamento nem disponibilidade na Europa, mas o GSMArena revela que, no mercado chinês, o equipamento vai custar o equivalente a uns brutais 490 euros (3 500 RMB na China). Vale a pena?

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!