ProPublica lança o primeiro grande site jornalístico na dark web


A rede Tor — um sistema que anonimiza o tráfego web — é conhecida por servir a dark web. É associada a utilizações ilegais ou pelo menos duvidosas, mas na realidade não tem de ser assim.

Esta semana a ProPublica, projecto de jornalismo de investigação financiado pela audiência, lançou uma versão do seu site como um “serviço escondido” pela rede Tor, através do browser com o mesmo nome.

O objectivo da ProPublica é oferecer o máximo de proteção à privacidade dos seus leitores, de forma que possam ler os artigos mantendo o mais rigoroso anonimato. A cifra SSL apenas garante que o conteúdo que passa do site para o computador leitor é protegido, deixando passar os rastos de tráfego. Já a rede Tor permite proteger a própria informação de leitura: ninguém, nem mesmo o ISP do leitor, terá conhecimento das visitas deste à ProPublica.

Texto de: Paulo Querido/Hoje

Aprofundar

ProPublica Launches the Dark Web’s First Major News Site (Andy Greenberg/Wired): THE SO-CALLED DARK web, for all its notoriety as a haven for criminals and drug dealers, is slowly starting to look more and more like a more privacy-preserving mirror of the web as a whole. Now it’s gained one more upstanding member: the non-profit news organization ProPublica.