Quanto é que a Google pagou pelo destaque no iPhone? E quanto é que já rendeu o Android?


Um processo judicial em curso revelou dois dados interessantes relativamente à Google, segundo reporta a Bloomberg. Primeiro, que a empresa (agora detida pela Alphabet) fez mais de 31 milhões de dólares com o Android desde que adquiriu o sistema operativo em 2005. Segundo, que a Google pagou mil milhões de dólares à Apple em 2o14 para manter o seu motor de busca pré-definido no iPhone.

Os dados foram relevados por um advogado da Oracle, tecnológica norte-americana que está a acusar a Google de ter usado um de seus softwares, o Java, para desenvolver o Android – sem pagar por isso. Foram obtidos a partir da análise de ficheiros financeiros mantidos em segredo pela Google.

Desde que adquiriu o sistema operativo Android em 2005, a Google fez 31 milhões de dólares com ele. Este dinheiro veio da publicidade e da loja Google Play, dado que a empresa não compra qualquer taxa aos fabricantes para usarem o sistema operativo. A Google não gostou nada da publicação destes dados, alegando tratarem-se de “informações extremamente sensíveis”“A Google não publica as receitas ou lucros do Android separadas do seu negócio global”, acrescentou.

O outro dado indica que, em 2014, a Google pagou à Apple mil milhões de dólares apenas para manter o seu motor de busca como padrão no iPhone. A pesquisa é uma grande parte do negócio da Google, pelo que garantir a presença do seu serviço em milhões de iPhones e iPads é uma estratégia crucial. Aparentemente, a Google criou um acordo com a Apple, em que esta fica com uma parcela (34%) sempre que um utilizador de iPhone ou iPad vê um anúncio no motor de busca da Google.

Porta-vozes das empresas envolvidas não quiseram comentar o caso.