Festival de Cinema de Berlim com 8 filmes portugueses, 3 deles em competição


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Portugal tem a sua maior participação de sempre na Berlinale, que começa esta quinta-feira com a estreia de Hail, Caesar, dos irmãos Coen. Ao todo – na competição e fora dela – serão apresentadas 8 produções nacionais, 3 dos quais em competição pelo prémio máximo, o Urso de Ouro.

Entre os filmes portugueses que serão mostrados, destaque para a longa-metragem Cartas da Guerra, de Ivo Ferreira – em competição – e para as curtas Balada de um Batráquio, de Leonor Teles, e Freud und Friends, de Gabriel Abrantes.

Adaptação do livro D’Este Viver Aqui Neste Papel Descripto, Cartas da Guerra, de António Lobo Antunes, Cartas da Guerra conta no elenco com Miguel Nunes, Margarida-Vila Nova, Ricardo Pereira, João Pedro Vaz, Simão Cayatte e Isac Graça. Neste filme de Ivo Ferreira, estamos em 1971. António vê a sua vida brutalmente interrompida quando é incorporado no exército português, para servir como médico numa das piores zonas da guerra colonial – o Leste de Angola. Longe de tudo que ama, escreve cartas à mulher à medida que se afunda num cenário de crescente violência. Enquanto percorre diversos aquartelamentos, apaixona-se por África e amadurece politicamente. A seu lado, uma geração desespera pelo regresso. Na incerteza dos acontecimentos de guerra, apenas as cartas o podem fazer sobreviver.

A programação de Berlim conta ainda com Eldorado XXI, de Salomé Lamas, Posto Avançado do Progresso, de Hugo Vieira da Silva, Rio Corgo, de Maya Kosa e Sérgio da Costa, L’Oiseau de la Nuit, de Marie Losier, e Transmission from the Liberated Zones, de Filipa César.

No programa Co-Production Market, o actor Gonçalo Waddington procurará financiamento para o projeto da primeira longa-metragem, Patrick.

A competição de longas-metragens contará ainda com filmes de André Téchiné, Thomas Vinterberg, Danis Tanovic e Rafi Pitts, entre outros. O júri, que atribuirá o Urso de Ouro e o Urso de Prata, será presidido pela actriz norte-americana Meryl Streep.

Entre os mais de 400 filmes programados, Berlim acolherá ainda a estreia europeia do documentário Where to Invade Next, do realizador Michael Moore, e do filme Miles Ahead, estreia na realização do ator Don Cheadle, que também protagoniza, no papel do músico Miles Davis.

Em 2012, em Berlim, João Salaviza recebeu o Urso de Ouro, com a curta-metragem Rafa, e Miguel Gomes recebeu dois prémios – o da crítica e o Alfred Bauer Award, prémio de Inovação – pela longa-metragem Tabu.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!