O novo segredo da Apple pode ser realidade virtual


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Até agora, a única relação da Apple com a realidade virtual é mesmo a app do Cardboard que tu podes instalar no iPhone para depois colocar o equipamento nos óculos… da Google. Contudo, o Financial Times diz que a recentemente coroada como a segunda empresa mais valiosa do mundo já há algum tempo que tem estado a reunir uma equipa secreta para entrar no mercado dos equipamentos não só de realidade virtual como de realidade aumentada. E a compra de empresas não para de crescer.

Já desde o início do ano passado que a empresa da maçã tem estado a dedicar esforços a reunir uma equipa que, de acordo com o Financial Times, já terá centenas de funcionários, para uma entrada em grande neste departamento. Uma parte dos funcionários, nos quais consta Doug Bowman, um dos grandes especialistas da realidade virtual nos Estados Unidos, terá também no seu currículo empresas como a Microsoft e a conhecida Lytro, tendo ido diretamente para a task force secreta da Apple para o desenvolvimento de um headset.

O que tem sido feito? Ninguém sabe. O Mac Rumours revela que a equipa se tem baseado bastante no Oculus Rift e no Hololens, esta último da Microsoft, e que o número de pequenas empresas da área comprada pela Apple não para de crescer, isto para além das patentes registadas ao longo dos anos.

Se com o iPhone e o iPad a Apple foi considerada uma pioneira, acabando por revolucionar completamente o segmento dos dispositivos móveis, já no campo da realidade virtual a empresa de Tim Cook está a optar por esperar, estudar todas as opções e só depois lançar um produto sólido e viável- um pouco à semelhança do que aconteceu com o Apple Watch.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!