Roger: o “walkie-talkie do século XXI” co-criado por um português


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Lançada em Dezembro de 2015, o Roger é uma app móvel criada pelo português Ricardo Vice Santos em conjunto com o sueco Andreas Blixt, ex-colega de trabalho nos escritórios do Spotify nos Estados Unidos.

O The New York Times já se referiu ao Roger como o “walkie-talkie do século XXI, que é fácil de usar, com um design intuitivo e um esquema de cores agradável”.

O objectivo da mesma, segundo Ricardo Vice Santos, é facilitar as comunicações à distância e optimizar as conversas pois o envio de mensagens de voz é mais íntimo do que mensagens de texto. Para o co-fundador da Roger, dada as diferenças de fuso horário, muitas vezes era difícil contactar com a sua mãe em Portugal e as mensagens de texto pareciam-lhe muito impessoais. A Roger preenche essa lacuna, permitindo mensagens que transmitem mais emoção, contexto e fáceis de ser entendidas.

roger_02

A sua utilização é muito simples, precisamente como se o utilizador escrevesse a usar um walkie-talkie. Basta selecionar o contacto, tocar para falar e tocar para ouvir a resposta. É também possível ver o estado da pessoa a quem se quer ligar e verificar se está disponível.

A isto junta-se a função “Glimpses”, que permite obter informação de contexto sobre o sítio onde a pessoa está, o tempo que se faz sentir ou as horas.

roger_03

Recentemente, o Roger recebeu um milhão de dólares de investimento por parte de Chamath Palihapitya, um dos homens fortes do Facebook, numa operação liderada pela capital de risco Social Capital, a que se juntaram também investidores ligados ao Spo-fy, como John Bonten, Emily Ffrench Blake, Sophia Bendz, Sriram Krishnan e Gary Liu.

A app é gratuita e está disponível globalmente (já foi utilizada por pessoas de 60 países) para sistema operativo iOS, sendo que a versão para Android ainda não foi lançada.

roger_04

Texto de: André Calado
Editado por: Mário Rui André

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.