10 artistas que não são os mesmos de há 10 anos


Todos nós temos a nossa banda ou artista favoritos, aqueles que nos fazem cantar as músicas com todos os nossos pulmões e melodrama, ou que nos dão força para continuar o nosso dia-a-dia. Se há algo que nos dá prazer saber que essa banda ou artista é fiel ao seu género musical, seja pop ou música clássica.

Mas o que se calhar não sabes é que alguns dos teu músicos ou banda preferidos nem sempre pertenceram à categoria musical na qual se enquadram hoje.

Mas não te preocupes, neste top 10 que fizemos dedicado aos artistas que mudaram de género musical durante a sua carreira, garantimos-te que em vez de “desilusão”, a palavra a surgir na tua cabeça será: “interessante”.

1 – Iggy Pop

Antes de se estrear como a lenda do Punk que é hoje, Iggy era James Osterberg, um baterista totalmente vestido que tocava para a banda de Blues, Prime Movers. Mas ser baterista não era suficiente e mais tarde, em Chicado, Osterberg percebeu que seria capaz de mais e melhor. Adoptou Iggy Stooge – mais tarde Iggy Pop – como o seu nome artístico, criou a sua banda Stooges, e deu asas ao punk e ao senhor do palco que agora é.

2 – Lady Gaga

A Gaga de 2008 não é a mesma Lady de 2016. E a comprovar esse facto, temos um vídeo do qual todos nos devemos recordar vivamente, o seu primeiro hit. A cantora, que não só é dona dos espetáculos mais bizarros de sempre, como se destaca pelos modelos sui generis que usa nas passadeiras vermelhas, aparece agora como uma senhora – uma verdadeira Lady – segura de si mesma, ao lado de lendas como Tony Bennett. Lady Gaga metamorfoseou-se (como só ela sempre soube) do Pop para o Jazz, mantendo sempre uma veia muito pop.

3 – Incubus

Considerada agora uma banda de Rock Alternativo, Incubus passou pelas brasas tentadoras do Nu-Metal com o albúm S.C.I.E.N.C.E de 1997. A banda autora de hits como “Drive“, “Megalomaniac” e “Are You In” deixou alguns fãs insatisfeitos com a sua mudança radical de estilo.

4 – Nelly Furtado

Luso-descendente, bonita e talentosa, a nossa Nelly Furtado nem sempre foi uma “Maneater” ou uma “Promiscuous Girl”, também teve os seus momentos mais Pop, em “I’m Like a Bird” ou, lembras-te de “Try”? De menina Furtado rapidamente se transformou na musa de Timbaland e numa raínha das pistas de dança com um estilo mais ligado ao Hip-Hop.

5 – Beastie Boys

Em 1982, os Beastie Boys eram jovens de cabelo rapado cujo álbum Polly Wog Stew continha muito barulho, rapidez e alguma falta de consciência melódica com um Punk muito cru. Com o tempo cresceram e a sua música cresceu também, e estes miúdos de Nova Iorque rapidamente passaram a ser considerados uma banda de Rap-Rock.

6 – Taylor Swift

Este é, com toda a certeza, um nome conhecido do público, goste-se ou não. Mas aquilo a que alguns são alheios é ao facto da menina de ouro da música Pop ter antes sido uma estrela Country. Tudo o que Taylor Swift necessitava para o sucesso era de uma guitarra, um ex-namorado e uns luxuosos caracóis dourados.

7 – Katy Perry

De género católico a um atrevido Pop Pin-Up de One of The Boys (2008) esta, será, a transformação mais improvável de sempre. Da voz que dá vida a “I Kissed a Girl”, chega um passado por desvendar: Katy Perry, a cantora cristã. Em 2001, Katy Hudson lançaria o seu primeiro álbum totalmente devotado à fé cristã.

8 – Pantera

Uma das bandas de maior sucesso no mundo do Heavy-Metal, Pantera, ainda lançaram quatro álbuns de Glam-Rock ao longo dos anos 80! Aquando da troca de vocalista, de Terry Glaze para o célebre Phil Anselmo, a banda norte-americana absorveu o gosto pelo género que os catapultou para a história do rock.

9 – Miley Cyrus

De menina bonita e inocente da Disney a demolidora de paredes e rainha dos tablóides norte-americanos. Miley Cyrus foi a menina dos olhos de Billy Ray quando vivia no planeta Country, mas a Disney tem uma certa tendência a abrir caminho a girls gone wild e assim Miley é agora a artista Pop que todos nós conhecemos, com muito twerk e língua à mistura.

10 – Gwen Stefani

Como vocalista de uma banda de tendência Ska, No Doubt, uma das it girls dos anos 2000, Gwen Stefani deixou os seus anos de miúda do cabelo rosa e azul para trás e tornou-se numa verdadeira cheerleader, abrindo portas à sua Nárnia, o Pop.