Cartaz do Boom só vai ser revelado pouco antes de o festival começar


O Boom não é um festival de Verão como os outros. Junta música, arte, pintura, teatro, cinema e mais uma catrefada de coisas. Realiza-se de 2 em 2 anos na Herdade da Granja, em Idanha-a-Nova, e capta visitantes de mais de uma centena de países. A edição de 2016 já está a ser preparada – vai ser de 11 a 18 de Agosto e os bilhetes online já estão esgotadíssimos!

Mas ainda podes ir ao Boom 2016 adquirindo o teu bilhete junto de um dos muitos embaixadores do festival. Porque o Boom é um evento internacional, existem vários embaixadores espalhados por mais de 40 países. Os preços dependem de cada país e do poder económico local – nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, é aplicado o valor regular (entre 130 e 150 euros), mas na Grécia ou no Médio Oriente existe um “desconto amigável” (130 euros).

Música psytrance, com influências de todo o mundo, é o que podes esperar do cartaz musical do Boom 2016, que só vai ser revelado por inteiro em Julho, um mês antes de o festival arrancar. “O Boom não é apenas um evento musical nem se baseia num line-up – não temos cabeças-de-cartaz; é mais um estado de espírito do que uma lista de Djs ou live acts”, justifica a organização. “É uma experiência sensorial e psicadélica. Tudo aquilo que lá experienciamos através dos nossos sentidos (som, imagem, arquitectura temporária, artes, conferências, meditação ou yoga) activa uma sensação profunda que nos faz acordar um novo ser.”

boomsemcartaz_02

O cartaz completo do Boom será publicado na app móvel do Boom em Julho e poderá também ser consultado no recinto. “Em Novembro de 2015 anunciámos já alguns artistas que expressam a variedade e qualidade do que irão encontrar”, acrescentou a organização do festival no seu site. Esses nomes são: Ace Ventura (Special Boom Long Set – 3rd Flight), Aes Dana’s Space Music Exploration (Special 4 Hour Set), Animato, Anyer Quantum, Anoebis, Archaic, Atmos, Arjuna, Avaris, Braincell, Bumbling Loons, Clearlight, Crossing Mind, Dickster, Drip Drop, Evil Oil Man, Fábio Leal, Florian MSK, Grub, Hutti Heitta, Iboga 20th Anniversary, James Monro (Long Set), Kalya Scintilla, Kaya Project Band, Kukangherita Sound System, Loud Band, Merkaba, Milivolt, Mirror System & Rainbow Dome Musick, Nargun, Nangijala, Nuky, Olive Tree Dance, Onion Brain, Onkel Dunkel, Perfect Stranger (Psy Techno Set), Quantic Devices, Symbolic, Thatha, Tripswitch, Tweakers, Yestermorrow.

O Boom começou em 1997, na Herdade do Zambujal, tendo vindo a realizar-se de forma bienal, registando sempre um aumento no número de festivaleiros de ano para ano. Para além da aposta numa extensiva programação musical, com vários palcos e tendas, o festival oferece workshops, aulas e outros espectáculos performativos.

boomsemcartaz_03

Todos os anos o Boom apresenta um tema. Em 2014 foi o Feminismo, nesta edição será o xamanismo, um termo genericamente usado em referência a práticas etnomédicas, mágicas, religiosas (animista, primitiva), e filosóficas (metafísica), envolvendo cura, transe, supostas metamorfoses e contacto direto entre corpos e espíritos de outros xamãs, de seres míticos, de animais, dos mortos.