Depois de ‘Terapia’, RTP apresenta ‘Aqui Tão Longe’. Nova série estreia dia 29


Terapia marcou o início de uma nova era da ficção nacional, em que as séries são produzidas com especial cuidado, desde a cinematografia ao elenco, sem esquecer o argumento e realização. Aqui Tão Longe é a continuação desse mesmo trabalho. Trata-se de uma viagem do argumentista Filipe Homem Fonseca pelo mundo das famílias lusas, com especial enfoque na questão do terrorismo.

Na RTP1, Aqui Tão Longe estreia dia 29 de Março. A série tem Fátima Belo, Miguel Damião e Filipa Areosa nos principais papéis. Conta também com os actores Rodrigo Antunes, Rui Mendes, José Mata, Inês Curado, Margarida Carpinteiro, Cláudio da Silva, Jacob Jan de Graaf, Carlos Malvarez e Manuela Couto.

aquitaolonge_02

Aqui Tão Longe é um novo retrato das famílias portuguesas onde o desemprego, a emigração e conceito do “lá” estão presentes. “É uma série sobre a distância, aquela entre pessoas, objetivos, sonhos; aquela entre o que queremos e o que podemos, entre o que desejamos e o que precisamos. A distância entre a necessidade de segurança e o impulso pela busca de aventura, entre o que somos e o que desejamos ser, entre o que éramos e no que nos vamos tornar; entre o que o mundo faz de nós e nós com ele”, como se lê na sinopse oficial.

O resumo da série prossegue: “A acção decorre maioritariamente em Lisboa, no Portugal actual, multicultural, gentrificado, em crise social, económica e de valores. A maneira como o panorama presente afecta as relações humanas é o catalisador da narrativa. As circunstâncias sobrepõem-se à vontade de cada um dos personagens, obrigando a sucessivas e bruscas mudanças de planos de cada uma delas. O núcleo da série é a família: as transformações que a actual crise, a austeridade, a instabilidade social, a ameaça de terrorismo, e o medo, provocaram nos agregados familiares, que se mantêm, apesar de tudo, como único elemento de refúgio e segurança. (…) A sombra da austeridade reinante resulta numa metáfora da perda e do medo, a todos os níveis. A intensa confusão, desvario e desnorte empurram cada um dos protagonistas para situações que os transformam naquilo que precisam de ser, mais do que naquilo que gostavam de se tornar.”

Fátima Belo é Júlia, uma recepcionista de um consultório oftalmológico que não consegue acertar na graduação das suas lentes para combater a miopia. Viúva do primeiro casamento, Júlia tem a responsabilidade de sustentar uma família, que era em grande parte sustentada por Carlos (Miguel Damião), o seu segundo marido e padrasto da filha Cristina (Filipa Areosa). No primeiro episódio, Portugal acorda em choque com a notícia da queda de um avião; existe a possibilidade de atentado. Ao ouvir a notícia, Júlia apressa-se a chegar ao aeroporto em busca de notícias e, aliviada, encontra Cristina. No aeroporto, o ambiente é de tragédia e começam a chegar os familiares das vítimas, em busca de respostas. Cristina está desiludida por não ter partido, mesmo significando que podia ter morrido. Está em choque mas sente-se mesmo a sufocar em Lisboa com a vida que tem.

aquitaolonge_03

Aqui Tão Longe foi escrita por Filipe Homem Fonseca, realizada por Jorge Cardoso e Ricardo Inácio, e produzida pela SP Televisão. Vai passar de segunda a sexta nas noites da RTP1. Serão, ao todo, 32 episódios. A estreia dá-se, então, às 21h45 de dia 29.