Edward Sharpe and The Magnetic Zeros pela lente de um iPhone


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

“No Love Like Yours” é a mais recente canção da banda californiana Edward Sharpe and the Magnetic Zeros. O vídeo foi filmado na íntegra por um iPhone 6S Plus, com Nova Orleães como pano de fundo. Com a ajuda da aplicação Filmic Pro, a actriz e diretora Olivia Wilde assumiu o comando desta pequena curta sobre a morte e o renascimento e conseguiu mostrar que esta peça de tecnologia banal é também uma plataforma de criatividade com um potencial fantástico na criação de arte cinematográfica.

OliviaWilde1

Numa recente entrevista para o The Verge, Wilde admite que é fã da banda há algum tempo e que conhece o agente deles Bryan Ling, um velho amigo e que há anos dizia “Quero realizar um vídeo vosso.”

A vontade vem desde a entrada no mercado do iPhone 4, mas quando o 6S apareceu respondeu às suas preces e Wilde não escondeu a sua felicidade ao afirmar que “Uma vez que o iPhone se transformou no 6S e ganhou a capacidade de filmar com resolução 4k, o jogo evoluiu imediatamente. Evoluiu para uma ferramenta algo excitante.”

Olivia-Wilde-and-Edward-Sharpe-and-the-Magnetic-Zeros2

Reed Morano, cinematografa e amiga de Olivia Wilde, embarcou nesta aventura apesar de se considerar uma “purista do cinema” utilizando aquilo que equivalia a uma caixa de profundidade de campo, deixando-a filmar com a mesma profundidade superficial associada a uma 35mm ou outras câmaras digitais comparáveis. Uma série de adaptadores permitiram a troca de lentes da sua escolha e para completar, filmar em modo panorâmico a 24 frames por segundo resultou numa obra digna de cinema.

“Estava sentada no metro e uma mulher ao meu lado vestida de enfermeira estava a editar fotos,” afirma Wilde “e eu pensei, é por causa deste telefone que as pessoas se consideram editores de fotos. E eu espero que neste vídeo as pessoas pensem «Vou filmar um vídeo. Tenho um telemóvel, vou fazer um vídeo.»”

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.