Estas são as 4 novas confirmações do Vodafone Paredes de Coura 2016


O esperado regresso dos Cage The Elephant, a energia surpreendente dos Thee Oh Sees, os canadianos Suuns e o indie suave de Kevin Morby estão confirmados no cartaz do Vodafone Paredes de Coura 2016. De 17 a 20 de Agosto, juntam-se a LCD Soundsystem, Chvrches, The Tallest Man On Earth, Unknown Mortal Orchestra, Sleaford Mods, Sharon Jones & The Dap-Kings, The Bohicas e Ryley Walker.

Cimentada como uma das bandas mais explosivas do mundo, os Cage The Elephant são um dos regressos mais pedidos e esperados para o Vodafone Paredes de Coura. Depois do primeiro álbum homónimo, lançado em 2008, e de Thank You, Happy Birthday e Melophobia, regressam agora com Tell Me I’m Pretty. No novo registo, estendem os avanços que fizeram com o anterior álbum, nomeado para os Grammy, ao mesmo tempo que bebem dos sons que inicialmente os inspiraram a fazer música. O resultado são as canções mais focadas e poderosas que a banda alguma vez criou, gravadas, na maioria, à primeira tentativa, para capturar a energia crua e frenética das atuações ao vivo.

Os Thee Oh Sees são a mais recente encarnação psicadélica da constante evolução pop-folk do cantor e compositor John Dwyer. Conhecidos pelos lançamentos prolíficos de álbuns, pela energia das atuações ao vivo e pela estética visual extravagante, chegam ao Vodafone Paredes de Coura para apresentar Mutilator Defeated at Last. O projecto mais leve das expedições musicais Dwyer não deixa de marcar pela energia e ser capaz de atrair uma base de fãs cada vez mais dedicada e em constante crescimento.

Desde o início que os Suuns têm procurado fazer as coisas de forma diferente. A banda deu os primeiros passos em Montreal quando, em 2007, o cantor e guitarrista Ben Shemie e o guitarrista Joe Yarmush se uniram para trabalhar nalgumas demos, aos quais rapidamente se juntaram Liam na bateria e Max Henry no sintetizador. Sempre preferiram ser uma banda que tenta ir além da zona de conforto. Uma ideia que pode ser igualmente aplicada a Hold/Still, o terceiro e enigmático álbum que abraça os opostos e leva a música rock por um novo caminho.

O cantor e compositor Kevin Morby ficou conhecido com o seu trabalho em Babies e Woods, mas foi depois de se mudar para LA que gravou as músicas que seriam parte do seu álbum de estreia a solo, em 2013. Foi também em Los Angeles que, ao mudar de casa, Morby encontrou um piano que os antigos inquilinos tinham deixado. As experiências com a nova descoberta e os longos passeios que deu pela vizinhança deram forma a “Singing Saw”, um registo simples na sua escrita e magistral na sua realização, para ver e ouvir na 24ª edição do Vodafone Paredes de Coura.

Os passes gerais para a 24ª edição do Vodafone Paredes de Coura podem ser adquiridos no site oficial do festival e locais habituais por 90 euros.