O Abril da RTP2 vai ser com cinema português


Em Abril, as noites de sexta-feira da RTP2 vão ser preenchidas com cinema português, conforme nota o blogue Comunidade Cinéfila Portuguesa. Vão ser, ao todo, 5 os filmes transmitidos às 22h55 em sinal aberto pelo segundo canal, 3 deles em estreia televisiva nacional.

Dia 1 – Yvone Kane (Margarida Cardoso)

É Margarida Cardoso quem abre as hostilidades. O seu filme Yvone Kane (2014) estreia dia 1 de Abril. Conta com Beatriz Batarda, Irene Ravache, Gonçalo Waddington, Mina Andala e Samuel Malumbe nos principais papéis.

Beatriz Batarda é Rita, que, depois da morte da sua filha, volta ao país africano onde viveu a sua infância para investigar um mistério do passado: a verdade sobre a morte de Yvone Kane, uma ex-guerrilheira e activista política. Nesse país, onde o progresso se constrói sobre as ruínas de um passado violento, Rita reencontra a sua velha mãe, Sara (Irene Ravache), uma mulher dura e solitária que vive ali há muitos anos. E enquanto Sara subsiste os últimos dias da sua vida procurando um sentido para os seus actos passados, Rita embrenha-se num território marcado pelas cicatrizes da História e assombrado por fantasmas da guerra e do mal, procurando o segredo de Yvone. Mas todos os caminhos parecem levá-la à revelação da impossibilidade de redenção e ao esquecimento.

Margarida Cardoso traz-nos um filme atmosférico, de tons escuros e que mais uma vez se presta a explorar as memórias e temas quase documentais de um colonialismo vivido no passado em pleno território moçambicano, algo que já havia feito na sua anterior obra de ficção, A Costa dos Murmúrios, de 2004, baseada na obra de Lídia Jorge.

Dia 8 – Pecado Fatal (Luís Diogo)

Dia 8 de Abril, é a vez de Pecado Fatal (2013) ocupar a tela da RTP2. O filme de Luís Diogo foi vencedor do Opuzen Film Festival, em Opuzen, na Croácia, e distinguido no Festival Internacional de Cinema do Canadá com um prémio de excelência, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães integram o elenco.

Aos 20 anos, Lila regressa à terra onde nasceu, na esperança de encontrar os seus verdadeiros pais, que a abandonaram à nascença. Apesar de ter crescido rodeada de amor por uma família que a adoptou, sente que precisa de saber quais os motivos que originaram o seu abandono. Lá, aluga um quarto a Nuno, um jovem atraente e descomprometido, com quem sente ter muito em comum. Em pouco tempo, a ligação entre eles vai crescendo até se transformar numa paixão avassaladora. Contudo, Lila e Nuno nunca poderiam imaginar o desespero a que aquele amor os poderia levar…

Esta obra de especial dureza e emotividade trata-se da primeira longa-metragem do jovem realizador. Um filme que se destaca também pelo seu argumento, também ele de Luís Diogo, que já tinha escrito A Bomba (2002), de Leonel Vieira, e mais recentemente Gelo, de Gonçalo e Luís Galvão Teles.

Dia 15 – O Primeiro Verão (Adriano Mendes)

A meio do mês, dia 15 de Abril, estreia O Primeiro Verão (2014), com realização e argumento de Adriano Mendes. Distinguido como o Melhor Filme Português do IndieLisboa 2014, conta com Anabela Caetano e o próprio Adriano Mendes nos principais papéis.

O Primeiro Verão marca os primeiros anos da nossa vida: somos mais livres depois do nosso primeiro Verão, daquele que nos faz tomar as primeiras decisões, que nos dá tempo para sentir as coisas à nossa maneira, sem pressa. Este filme tem o tempo de umas férias escolares passadas em trabalhos temporários, aulas de condução, passeios no rio e amores ingénuos. Isabel conhece Miguel e todos os dias se aproximam um pouco mais. No Verão as coisas têm um ritmo próprio e não é certo que a estação seguinte perpetue a leveza desses dias quentes e livres.

Este primeiro filme de Adriano Mendes também tem essa ingenuidade, esse encanto do primeiro Verão, sob o sol dos longos passeios, quando nada pode correr mal. Mas a estação seguinte traz novas provações e é preciso saber cuidar dos amores que ficaram.

Dia 22 – Um Filme Falado (Manoel de Oliveira)

O penúltimo filme de Abril é do falecido mestre Manoel de Oliveira. Um Filme Falado (2003) tem participação de Catherine Deneuve, John Malkovich e Leonor Silveira. Vai ser transmitido dia 22.

Rosa Maria, uma jovem professora de História, parte com a sua filha Maria Joana num cruzeiro que atravessa o Mediterrâneo e se dirige a Bombaim, na Índia, onde se reunirão com o seu marido. Através das diversas cidades onde o cruzeiro pára, Rosa Maria vai pela primeira vez conhecer os lugares de que falava nas suas aulas, mas que nunca antes visitara. Mas nesse cruzeiro, ela vai também conhecer três mulheres que muito a impressionam: uma francesa, empresária de renome; uma italiana, antiga modelo famosa; e uma grega, actriz e professora; e sobretudo o comandante do navio, um americano de origem polaca. Mas a caminho de um porto no Golfo Pérsico, uma estranha ameaça perturba o cruzeiro e ameaça o navio e a vida dos passageiros…

Um filme de um autor que dispensa apresentações. O maior nome do cinema português questiona, nesta sua obra, a importância do diálogo.

Dia 29 – Em Câmara Lenta (Fernando Lopes)

E para terminar o mês, dia 29 de Abril, a RTP2 vai passar Em Câmara Lenta, um longo mergulho no mar transforma-se numa intensa travessia pela vida de Santiago e pelas suas relações: a paixão por Constança, o casamento com Laurence, a cumplicidade do amigo Salvador. O filme tem a assinatura de Fernando Lopes, realizador de Belarmino ou Uma Abelha à Chuva.

As intermitências da alma sob um olhar estético nesta que é uma das melhores obras do realizador. Conta com Rui Morisson, João Reis, Maria João Pinho, Maria João Luís, Maria João Bastos, Carlos Santos, John Frey, Nuno Rodrigues e Miguel Monteiro nos principais papéis.