Paus e Orelha Negra (à borla) no festival Mêda+


É um festival só de música portuguesa e com entrada gratuita que desde 2010 preenche os Verões de Mêda, cidade que fica no distrito da Guarda, a menos de 2 horas de carro do Porto. O Mêda+ vai para a sua 7ª edição este ano e o cartaz parece-nos promissor. Paus e Orelha Negra são as primeiras 2 confirmações de um line-up que deverá ter 9 bandas e 3 DJs.

A edição 2016 do Mêda+ arranca dia 28 de Julho e só termina a 30. Vão ser 3 dias animados num concelho que precisa de valor e diversidade à dinâmica cultural e de projecção nacional. Foram, aliás, estes os dois motivos para um grupo de jovens de Mêda ter arrancado com o festival, que procura simultaneamente apoiar novas bandas portuguesas e abranger vários estilos musicais, numa experiência única para muitos dos jovens que habitam no concelho e na região.

O cartaz do Mêda+ já começou a ser desenhado. Paus, o quarteto composto por Hélio Morais, Joaquim Albergaria, Fábio Jevelim e Makoto Yagyu, conhecido pela força da bateria siamesa, guitarras, teclados e palavras de ordem, vai apresentar no dia 29 de Julho o seu mais recente trabalho, Mitra. Confirmados estão também os Orelha Negra. Sam The Kid, Fred Ferreira, Cruzfader, Francisco Rebelo e João Gomes são os cinco magníficos que formam uma super banda difícil de catalogar: funk, jazz, soul e hip-hop num espectáculo contagiante e cheio de força. Voltam aos concertos em 2016 e na bagagem trazem o terceiro disco, que vai ser lançado na Primavera. No dia 30 de julho sobem ao palco do Mêda+.

medamais

Mas não só de música se faz o Mêda+. No recinto, há campismo e piscinas. O primeiro é gratuito – como o festival. Já as segundas custam apenas 3 euros pelos 3 dias do festival. Para além de tudo isto, o Mêda acontece numa cidade acolhedora (com baixo custo de vida), tem um espírito familiar e é sustentado por jovens, o que permite uma experiência diferenciadora em relação a qualquer um dos festivais de música em Portugal.

Sem desvarios orçamentais, mantendo uma postura de responsabilidade perante os dinheiros públicos investidos nesta iniciativa cultural, o Mêda+ tem conseguido elevar consistentemente a dimensão do festival ao longo das suas edições. A edição 2016 está lançada!