Sam The Kid & Mundo Segundo, NBC, MGDVR e muito mais no clubbing do NOS Alive 2016


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O hip hop português vai estar em destaque no segundo dia do NOS Alive. O alinhamento do dia 8 de Julho do Palco NOS Clubbing foi esta quarta-feira divulgado em conferência de imprensa. O palco tem curadoria de DJ Kamala, que convidou NBC, Sir Scratch, Bob Da Range Sense, Sam The Kid, Mundo Segundo, MGDVR, HMB, Filipe Gonçalves, Da Chick, Rock Marsiano e ainda Meu Kamba Sound.

NBC, Sir Scratch e Bob Da Range Sense

Três lendas do hip-hop nacional aceitaram juntar-se em palco (em formato banda), para um concerto único onde vão apresentar alguns temas emblemáticos das suas vastas carreiras, misturados com temas inéditos dos novos álbuns que irão sair no decorrer de 2016.

Sam The Kid e Mundo Segundo

O maior rapper de sempre português, Sam The Kid, junta-se à maior referência do hip-hop do norte, Mundo Segundo (ex membro dos Dealema), para um live que oscilará entre os clássicos e os temas do novo álbum conjunto que irão desvendar em primeira mão.

HMB, DJ Kamala e Filipe Gonçalves

Mais um inédito para a 10.a edição do NOS Alive. Os HMB aceitaram juntar- se ao Filipe Gonçalves sob a batuta do DJ Kamala para um concerto muito especial, onde vão rever a história do hip-hop português em 50 minutos.

MGDVR

Do hip-hop para a electrónica, os MGDVR têm estado cada vez mais em evidência ao misturar nas suas atuações sonoridades pouco habituais para o panorama nacional de música urbana. Fazem do trap future bass & dubstep uma energia ímpar em palco.

Da Chick

Nome em ascensão no panorama nacional, Da Chick faz da língua inglesa o seu ponto de partida para shows repletos de música de dança, onde as influências da soul, funk, disco & hip-hop estão bem presentes.

Rock Marsiano e Meu Kamba Sound

Meu Kamba nasceu da colaboração entre Rocky Marsiano e a exploração da coleção discográfica de Rui Miguel Abreu. O resultado é uma excitante travessia por sonoridades africanas com ritmos resgatados e coladeras e funanás recriadas por entre técnicas de hip-hop e componentes de disco ou afro-beat.

DJ Kamala

Para finalizar a noite, DJ Kamala volta a reunir em palco alguns dos convidados deste dia, para uma última hora de festa que irá viajar entre o hip-hop e a electrónica.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!