Crónica de um frigorífico de rua que mata a fome e o desperdício alimentar


No coração de Kochi, uma cidade indiana, existe um frigorífico na rua que evita o desperdício alimentar enquanto alimenta centenas de famílias. Sim. Um frigorífico. De um restaurante.

Minu Pauline, proprietária do restaurante em causa, o Pappadavada, foi inspirada por um momento real de profunda tristeza. Certa noite, conta Pauline ao Huffington Post, viu uma mulher sem-abrigo à procura de comida no lixo que lhe disse que acordou com tanta fome que percebeu que ao invés de forçar o sono teria de ir à procura de comida.

Em termos práticos Minu Pauline percebeu de antemão que esta demanda poderia ser facilitada se todas as refeições de sobra do seu estabelecimento pudessem servir a comunidade. Assim sendo, do sonho à realidade, o restaurante conta agora com um frigorífico comunitário instalado em plena rua onde quer os seus colaboradores quer cidadãos anónimos poderão deixar refeições aptas para consumo.

frigorifico-solidario1

Disponível sete dias por semana e 24 horas por dia, esta pequena iniciativa poderá ser a salvação de muitas famílias carenciadas e de outros tantos solitários transeuntes.

Contudo, no reverso da moeda, é preocupante saber que o frigorífico está constantemente vazio. Não por falta de oferta mas por excesso de procura… Não fosse a Índia um país com 1,2 mil milhões de habitantes, concentrando 1/3 da pobreza extrema mundial, segundo relatórios da ONU.