Fez-se história! Um foguetão aterrou pela primeira vez numa “jangada” flutuante


Elon Musk bem tentou, mas até à sexta-feira passada só que tinha conseguido aterrar um foguetão numa plataforma fixa. No entanto, o momento histórico lá aconteceu: a SpaceX conseguiu, pela primeira vez, aterrar um foguetão Falcon 9 numa “jangada” flutuante – sim, no meio do mar. Um feito fundamental para o futuro da exploração aeroespacial.

A aterragem do Falcon 9 aconteceu depois de a cápsula Dragon, que ia no seu interior, ter-se desprendido e prosseguido viagem rumo à Estação Espacial Internacional, em mais uma missão de envio de mantimentos. A cápsula foi colocada em órbita às 16h43 locais, no Cabo Canaveral, Flórida, com o céu em boas condições. O lançamento foi transmitido ao vivo pela NASA.

Cerca de 10 minutos depois do lançamento da cápsula, o Falcon 9 aterrou numa plataforma flutuante, em pleno Oceano Atlântico. Foi a primeira vez que se conseguiu tal feito. Todas as anteriores tentativas de aterrar foguetões em pleno mar falharam, com os mesmos a ficarem irremediavelmente destruídos. A SpaceX só conseguiu uma aterragem com sucesso quando o fez em terra firme.

spacexaterragemfoguetao_02

Aterrar foguetões de forma controlada, principalmente em pleno mar, é um passo importante para a exploração espacial, uma vez que, segundo a SpaceX, o reaproveitamento de foguetões permite baixar substancialmente os custos totais das missões. Agora que a SpaceX mostrou que pode fazer os dois tipos de aterragens – tanto na terra, como no mar –, a empresa pode, potencialmente, recuperar e reutilizar ainda mais foguetões no futuro.