Keso de volta ao ringue!


Todas as culturas e sub-culturas ganham uma nova dimensão com os mitos e lendas que nela se criam. O hip-hop não é excepção, com a sua abrangência a potenciar a expressão de personalidades e personas heterodoxas, que na prática vão demonstrando a sua teoria. Numa espécie de subversão das normas mercantis a que a música cada vez mais se sujeita, hiatos prolongados, formatos disruptivos ou edições de autor tornam-se o prato do dia desta contra-cultura. O normal banaliza-se, o espectáculo normaliza-se e restam-nos as falhas para celebrar o que sobra de humanidade criativa.

Marco Ferreira, ou Keso, como é mais conhecido no mundo do hip-hop, é um dos casos mais marcantes nesta afirmação de genuinidade que se torna tão especial. Tendo editado o seu primeiro disco em 2003 (Raios te Partam) é até hoje um dos segredos mais bem guardados da comunidade hip-hop e da cidade do Porto. E como é normal, é em segredo que tem construído e enriquecido a sua personalidade e modos de expressão como produtor, mc, dj ou artista plástico, no fundo como pessoa.

Depois de Raios te Parta em 2003, foi com o Revolver entre as Flores editado em 2011 que Keso aflorou e se manteve à tona. Se Raios te Partam é um tesouro difícil de localizar, Revolver entre as Flores tem morada digital e é paragem obrigatória para qualquer ouvinte de hip-hop. Para além do repertório próprio,  KS também dá cartas (e beats) para outros projectos, como para o trabalho de Nerve, T&C/AVNP&NMTC.

Com um universo muito pessoal, Keso é um rapper com talento e consciência. A bases instrumentais de hip-hop adiciona o groove e a criatividade do jazz e da música electrónica – tudo na sua mpc. É sobre essa mistura que, numa linguagem informal e em tom descontraído, cria e recria flows para contar as suas histórias.

A apresentação do novo álbum está marcada para esta sexta-feira, dia 29, no Porto, como não podia deixar de ser. BENT CONVIDA Nº11 será ainda palco para a apresentação do EP Baço de L-Ali e Pesca e para os djs sets de Rui Miguel Abreu e Madflava.