O plano do Facebook para matar o clickbait


Em Junho do ano passado, o Facebook anunciou começar a ter em conta o teu tempo de visualização de um post com o intuito de tornar o News Feed mais interessante para ti. Isto é, se estás a fazer scroll no teu feed e paras num post durante algum tempo, o Facebook vai interpretar que esse post é algo que te interessa, mesmo que não tenhas clicado no link ou deixado um like nele.

O tempo de visualização de um post é um factor tão importante quanto o número de likes ou de cliques, e a sua contabilização pode incentivar as publicações a não recorrer ao clickbait.

Também com a morte do clickbait em vista, o Facebook anunciou na semana passada mais duas alterações ao algoritmo do News Feed: por um lado, a rede social vai passar a ter em conta o tempo de leitura das notícias; por outro, irá atender à diversidade de publicações que aparecem no teu feed para que não vejas sempre links das mesmas fontes.

O Facebook vai contabilizar unicamente o tempo gasto num artigo – seja ele um Instant Article ou um artigo tradicional no browser – depois de totalmente carregado. Quer isso dizer que o tempo de loading não influenciará a distribuição desse artigo/link na rede social.

O Facebook vai também procurar diversificar o número de fontes que aparecem no News Feed, depois de perceber que os utilizadores gostam de ler artigos de uma variedade de publicações. Assim, se o Shifter e a Wired publicarem um artigo sobre o novo MacBook; o Facebook irá mostrar o da Wired a um utilizador X porque este antes teve contacto com uma outra notícia qualquer do Shifter

Em comunicado, a empresa garante que as publicações não deverão ver “alterações significativas” no tráfego proveniente do Facebook.