Todos deveriam saber explicar computação quântica como o Primeiro-Ministro do Canadá


No Canadá, Justin Trudeau pode não ser um primeiro-ministro qualquer, mas muitas vezes também sofre do “efeito Obama”: um representante que ganha a atenção das redes sociais e da imprensa quando não há grande motivo para tal mediatismo. Afinal, o que há de surpreendente num primeiro-ministro que se preparar para um evento público a que vai?

Esta sexta-feira, o primeiro-ministro canadiano passou pelo Perimeter Institute for Theoretical Physics, para anunciar um investimento de 50 milhões de dólares nesta instituição de pesquisa em física quântica. Mas uma pergunta da audiência transportou Justin Trudeau mais uma vez para a ribalta. “Eu ia pedir-lhe para explicar física quântica mas… ahah…”, começou por dizer o interessado.

Na sala, todos ficaram surpreendidos quando Justin Trudeau começou mesmo a explicar física quântica. “O que a computação quântica permite é a codificação de informação muito mais complexa num único bit”, começou. “Um bit de um computador normal é 1 ou 0, ligado ou desligado. Um estado quântico pode ser algo muito mais complexo que isso porque, como sabemos, as coisas podem ser partículas e ondas ao mesmo tempo; e a incerteza em torno do estado quântico permite-nos codificar muito mais informação num computador muito mais pequeno. É isso que é tão excitante relativamente à computação quântica.”

A explicação é clara, breve e elucidativa para um não-especialista. E é também a prova de que Justin Trudeau se prepara convenientemente para os eventos públicos em que marca presença, conforme nota o físico Jon Butterworth no The Guardian“Isto é uma coisa que um político suficientemente envolvido pode tirar de um briefing decente, com ajuda de especialistas. Essa ajuda está disponível à vontade no Perimeter, e está disponível em qualquer lado que um qualquer político experiente a queira. Kudos para o Trudeau por ser inteligente, interessado e confidente o suficiente para fazer isto. [Ênfase minha.] É essa a fonte do meu espanto, porque qualquer um de nós tem acesso rápido a esse tipo de informação, 24/7, numa coisa gloriosa a que chamamos internet. Existem artigos de internet, explicadores, vídeos, jogos online e tutoriais.”

De qualquer das formas, Justin Trudeau conseguiu proporcionar mais de 1 milhões de visualizações, 11 mil likes e quase 10 mil partilhas no vídeo que a CBC News partilhou no Facebook.