5 motivos que fazem o Rock In Rio valer a pena


Num ano em que se fala de um dos cartazes menos entusiasmantes de sempre no Rock in Rio, o Shifter decidiu seleccionar os motivos pelos quais não deves ignorar um festival que marca Lisboa e que marcou quase de certeza a tua adolescência por ser um dos mais familiares do panorama. Seja por ter sido o primeiro festival a que foste com os teus pais ou porque foi o que acompanhou os teus gostos musicais ao longo dos anos. A brincar a brincar passaram pelo Palco Mundo nomes como Britney Spears, Red Hot Chilli Peppers, Elton John, Muse, Stevie Wonder, Queens of The Stone Age, Amy Winehouse.

Se alguns dos mais famosos nomes do mundo chegaram a Portugal enquanto uma adolescente americana ainda os ouvia no seu mp3 foi graças ao Rock in Rio. O festival que podia ter “nostalgia” como cognome, volta este ano a encher o Parque da Bela Vista e junta à música toda a experiência no recinto. Foi por isso mesmo que reunimos 5 motivos que te vão fazer não querer perder a edição de 2016:

1 – Palco Vodafone

Não é a primeira vez que o palco secundário supera o palco principal, mas nesta edição do Rock in Rio as circunstâncias parecem estar alinhadas nesse sentido. É que ler o cartaz do Palco Vodafone parece só um exercício de name dropping de alguns dos melhores artistas do país. Como se isso não bastasse, cada dia tem pelo menos um nome internacional, dos mais promissores da actualidade ou de carreira já estabelecida, num mix da cena Indie/Noise Rock/Garage Punk. A Black Lips, Metz ou Real Estate junta-se o rock psicadélico dos brasileiros Boogarins e a meninice das espanholas Hinds. A representação portuguesa fica a cargo de nomes como B Fachada, Glockenwise ou Keep Razors Sharp, mais Sensible Soccers e Capitão Fausto com álbuns acabados de lançar. O alinhamento fala por si mesmo.

5motivosrir_02

2 – Bruce Springsteen

“Dancing in the Dark”? “Born in the U.S.A.”? “Streets of Philadeplphia”? “Born To Run”? De certeza que conheces pelo menos uma destas músicas e ainda bem! Pode não ser um dos teus músicos favoritos e pode até nem tocar o teu estilo preferido mas Bruce Springsteen merece a tua atenção pelo menos uma vez na vida. Um dos artistas mais queridos da música norte-americana, é quase uma personificação dos Estados Unidos. Não esconde o seu patriotismo mas aproxima-se mais da classe trabalhadora por quem tantas vezes dá a cara do que do lado mais comercial e fútil que tantas vezes associamos ao país. Um guitarrista incrível, já ganhou 20 Grammys e um Óscar. Escreveu “Because The Night” que conhecemos interpretada por Patti Smith e apesar dos seus 66 anos tem uma mente bem jovem e muita vontade de se manter actual. Além da voz poderosa e guitarra electrizante, é também um forte defensor de causas que nos interessam a todos, tendo cancelado em Abril um concerto no estado da Carolina do Norte depois do Governador ter aprovado uma lei que impede transsexuais de usar a casa de banho de acordo com o sexo com que se identificam, obrigando-os a utilizar a do sexo com que nasceram.

5motivosrir_03

3 – Street Dance

Depois do sucesso das edições anteriores, a Street Dance volta em 2016 de cara lavada mas com a mesma animação e energia. Com a curadoria da Jazzy Dance Studios, o palco mantém o mesmo cenário de inspiração urbana numa tentativa de retratar as ruas que acolhem os vários estilos que ali serão dançados durante os dias de festival. Diariamente vais poder ver actuações do grupo residente, a Jukebox Crew, e de convidados como os FunkyMonkeyz e Blaya dia 19. Vítor Fonseca, o Cifrão (dos DZRT!) volta a ser o Embaixador da Street Dance e tem um espaço próprio neste line-up no dia 27 com a final do Cifrão Online Dance Challange, uma competição de dança exclusivamente online. Dia 28 tens uma fase da eliminatória do concurso para o Melhor BBoy de Portugal mas uma coisa é certa, todos os dias vais poder dançar e participar numa série de espectáculos que também são workshops e que te vão fazer sair do Rock in Rio com a certeza de que o festival não é só música, é toda uma experiência.

5motivosrir_04

4 – Amazonia Live

A ecologia e sustentabilidade são palavras que desde cedo acompanham o Rock in Rio. Sendo um festival de grandes dimensões, as suas responsabilidades sociais são também elas acrescidas e nesta edição o Rock in Rio não se descarta delas. Amazonia Live é o projecto social do Rock in Rio até 2019. A organização vai plantar 1 milhão de árvores na Amazónia, mas quer triplicar a meta. Para tal, precisa da tua ajuda. Podes contribuir através da participação num leilão de guitarras assinadas por artistas, da doação de mais árvores para plantação e também da partilha da iniciativa nas tuas redes sociais.

5motivosrir_05

5 – Smart City

Smart City pode parecer-te algo que pertence apenas ao imaginário das tecnologias. De facto, não é um conceito que se materialize no seu todo, antes pelo contrário: aos poucos e poucos, as nossas cidades vão sendo um pouco mais inteligentes – por exemplo, ao nível dos transportes ou da energia –, mas não de forma integral. Para familiarizar mais o público com a ideia de Smart City, a Vodafone e o Rock in Rio conceberam aquela a que chamam de “primeira Smart Rock City do mundo”. Este ano, o Rock in Rio será todo ele uma cidade inteligente, onde as tecnologias de informação e comunicação vão dar uma ajuda para melhorar a experiência dos espectadores, bem como a sustentabilidade ambiental e económica do evento. Enquanto espectador, vais saber, através de ecrãs informativos e da app do festival, quais os WCs livres no recinto, pois todos eles terão detectores para acompanhar a presença das pessoas em cada casa-de-banho. Já do lado da organização, existirá a monitorização contínua da energia dos palcos, da rede de água, do processo de recolha dos resíduos sólidos e dos níveis ambientais de ar com a redução de custos e a poupança ambiental em vista.

5motivosrir_06

[conteúdo patrocinado]