A digressão de Benjamin pelo país deu um filme. Vai estrear no Cinema IDEAL


Verão de 2015. Quatro amigos partem na mais longa digressão de datas consecutivas de que há memória na história da música portuguesa. 5670 kms a bordo de uma carrinha Volkswagen Golf de 1996. Benjamim viajou do coreto de Alvito até à Gafanha da Nazaré, com etapa especial no festival Bons Sons, na aldeia de Cem Soldos. A acompanhá-lo na estrada, António Vasconcelos Dias, músico da banda, Manuel San Payo, técnico de som e Gonçalo Pôla, realizador-documentarista.

Gonçalo, o homem da câmara, captou a estrada nacional, a auto-estrada, os concertos, os ensaios de som, os quartos de hotel, as pensões, as discussões, a condução segura, os mergulhos na piscina e a chuva que se abateu sobre o palco. Isto para além das muitas entrevistas, das horas de sessões de gravação do disco – desde a sua concepção – e o desespero da busca pela escrita em português, território novo para o escritor de canções que até aí só assinava em inglês.

Tal como o disco, o filme Auto Rádio é uma viagem pelo país, pelas canções e pela música. Fala sobre Afife, sobre a Guiné, sobre concertos esquecidos no terreiro da Aldeia da Pedralva ou sobre fazer música em Portugal; é uma ode à dureza da estrada, aos concertos falhados, aos bem sucedidos, aos discos, à rádio, ao Verão e ao país, enquanto conta a aventura insólita de uma longa jornada por Portugal quase inteiro numa carrinha carregada de equipamento até ao tejadilho. Além disso, como documentário que é, mostra-nos inúmeros detalhes sobre as canções; descodifica-as e contextualiza-as.

A estrutura narrativa parte dos 12 temas do álbum, das múltiplas entrevistas dadas em estações de rádio um pouco por todo o lado, e do discurso directo de pessoas importantes para o disco: AP Braga, João Paulo Feliciano, Henrique Amaro e Luís Oliveira da Antena 3 ou Pedro Ramos da Radar FM.

O lançamento do documentário é acompanhado pelo lançamento de um novo single – desta vez, e apropriadamente: “Volkswagen”. A canção cheira toda a Primavera, evoca escapadelas, pede os vidros do carro todos abertos e dá vontade de acelerar na marginal. Gonçalo Pôla filmou-a de i-phone na mão, assim como se fosse uma distracção, uma coisa sem importância, porque o que importa é a canção.

A antestreia do filme acontece a 20 de Maio no Cinema Ideal, em Lisboa. A Antena 3 disponibilizou um excerto para te aguçar o apetite.