A RTP Play é cada vez mais um canal de TV próprio


 

O crescimento do streaming é uma realidade inegável. Poder ver filmes, séries e outros conteúdos televisivos em qualquer ecrã, momento e local, sem estar preso à box de uma televisão, é uma mais valia para muitos de nós. A RTP está atenta a essa tendência e a prova disso é a RTP Play.

A estação pública soube antecipar o futuro quando apresentou, no início de 2011, a primeira plataforma de streaming em Portugal. Na RTP Play, encontramos todos os canais de TV e estações de rádio do universo RTP para ver ou ouvir em directo, assim como programas já emitidos. Praticamente tudo o que passou na RTP está na RTP Play: blocos informativos, séries, programas de entretenimento…

No seu Plano de Actividades para 2016, a RTP diz que quer afirmar a RTP Play como “a grande plataforma de distribuição digital de conteúdos integrais e eventos em directo da RTP”, e promete melhorar a usabilidade da plataforma, criar modelos de subscrição dos conteúdos e apostar na personalização do serviço para o utilizador.

Mas para captar possíveis subscritores (que não sabemos se terão de pagar ou não uma mensalidade), a RTP precisa de apostar primeiro nos conteúdos. É o que parece estar a fazer, aos poucos e poucos, com a estreia de conteúdos em primeiro lugar na plataforma de streaming (que está disponível no browser e também para iOS e Android). O primeiro passo foi dado com a série Terapia, cujos episódios chegavam por volta da hora do almoço à RTP Play, sendo transmitidos apenas à noite na RTP1.

futurortpplay_02

A mesma estratégia foi seguida com a mais recente aposta na ficção, Aqui Tão Longe, e com outros produtos da estação pública. A Prova Oral, um dos programas mais antigos da Antena 3, apresentado pelo Fernando Alvim, já foi partilhada em podcast algumas horas antes de passar na rádio. Mais recentemente a RTP está a disponibilizar na RTP Play os novos episódios de Last Week Tonight, uma das bandeiras da recém-chegada RTP3, também em antestreia, isto é, antes de irem para o ar no canal.

Muitos outros conteúdos televisivos podem ser pesquisados na RTP Play, cuja utilização é gratuita e suportada por publicidade, não existindo indicação se alguma vez passará a ser paga.

Certo é que a RTP Play pode vir a tornar-se o futuro da RTP. Um futuro sem horas e em qualquer ecrã. A estação pública já disponibiliza praticamente toda a sua programação em formato on-demand na RTP Play e tem feito um maior esforço para coordenar a relação entre o streaming e a transmissão linear (isto é, os canais tradicionais). Por exemplo, no final do ano passado, a RTP Memória trouxe de volta para antena as antigas temporadas de The X-Files e colocou também os respectivos episódios na RTP Play durante vários dias após cada exibição.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.