Acústica do MEO Arena vai ser melhorada


Revela a revista Arte Sonora que o MEO Arena começou esta semana a ser alvo de uma intervenção com vista ao melhoramento das condições acústicas daquela que é maior sala de espetáculos do país.

As obras de melhoria estão a cargo da empresa portuguesa Jocavi. “Numa primeira fase, esta intervenção irá reduzir expressivamente — entre 28% e 33% — o tempo de reverberação existente, fazendo com que melhore significativamente a qualidade sonora para os utilizadores do espaço. O objectivo seguinte é atingir — após testes em ambiente real — uma redução da reverberação em 50%”, esclarecer a Jocavi num comunicado enviado à redacção da Arte Sonora.

O trabalho está a ser executado em proximidade com o o arquitecto Regino Cruz, autor do espaço, e a equipa técnica do MEO Arena de forma a conciliar os requisitos acústicos com a estética da sala. “A intervenção contempla a construção de um elemento absorvente circundante em todo o perímetro do pavilhão, a aplicação de painéis acústicos em certas áreas das torres técnicas e a aplicação de milhares de pequenas peças absorventes nas bancadas”, lê-se na mesma nota.

A execução da primeira fase do projecto vai durar 2 meses, sendo que deverá estar terminada a 4 de Julho para o concerto de Rod Stewart. Inaugurado em 1998 e com uma capacidade de 20 000 espectadores, o Pavilhão Atlântico (que agora se chama MEO Arena) tem sido muito criticado ao longo dos últimos anos quanto à acústica da sala.