Assim, sem condutor. Estes podem ser os “ubers” do futuro


Esta semana, o carro autónomo da Uber saiu à rua e comprovou aquilo que já todos sabíamos: a empresa está a testar condução autónoma para que, num futuro próximo, quando chamares um uber, te apareça à frente um veículo vazio capaz de te levar onde tu quiseres.

O carro autónomo da Uber é um Ford Fusion híbrido, adaptado pelo Advanced Technologies Center (ATC) da Uber, em Pittsburgh. O veículo vai andar na estrada para recolher dados de mapeamento e simultaneamente testar as suas capacidades de condução autónoma. Tem radares, lasers e câmaras de alta resolução para analisar as condições à sua volta.

O teste no mundo real é crítico no desenvolvimento da condução autónoma, uma tecnologia que se acredita que vai melhorar o desempenho das cidades e resolver problemas como os acidentes rodoviários, refere a Uber em comunicado. “No futuro, acreditamos que esta tecnologia vai significar menos congestionamento, transportes mais baratos e acessíveis, e muito menos vidas perdidas em acidentes rodoviários. Estes objectivos estão no coração da missão de Uber de tornar o transporte tão fiável como água corrente – em todo o lado e para todos”, lê-se.

 

No futuro, poderemos ter cidades onde os ubers andam, autonomamente, de um lado para o outro, transportando passageiros ou indo ao seu encontro. Todavia, a tecnologia de condução autónoma da Uber ainda está no início do seu ciclo, sendo a ideia da empresa agora fazê-la o melhor possível e torná-la inofensiva na estrada para pedestres, ciclistas e outros condutores.