Bons Sons 2016: o cartaz está completo


Os 10 anos de Bons Sons fazem-se pela celebração das edições passadas, mas com o olhar posto no futuro: lembrando o legado musical, fazendo uso das influências do presente e espreitando os novos caminhos da música portuguesa. Estar no Bons Sons é fazer parte da história.

Durante quatro dias, o festival toma conta de Cem Soldos com sons diversos distribuídos por 8 palcos integrados na aldeia, uma feira de artesãos, exposições de arte e arquitectura, área de restauração e inúmeras outras actividades que animam as suas ruas, praças e largos. É o próprio perímetro de Cem Soldos que define os limites do recinto, colocando todos os serviços necessários à disposição do visitante e convidando-a viver a aldeia. Ir ao Bons Sons é conhecer os habitantes e partilhar os lugares e tradições locais, enquanto se usufrui de um alargado programa.

As últimas confirmações do Bons Sons incluem Jorge Palma, Vera Mantero, Tiago PereiraAndré BarrosDJ Lilocox, Niagara, Puto MárcioOs TunosDJ Rubi TochaLuís Antero e Quem és tu, Laura Santos?. A distribuição do cartaz por dias e por palcos já está disponível em bonssons.com.

Nome incontornável da música portuguesa, Jorge Palma, compositor, poeta, intérprete e exímio pianista, estará presente com banda completa. Já Vera Mantero vai apresentar Os Serrenhos do Caldeirão, Exercícios em Antropologia ficcional, peça em que a coreógrafa estende-se além da dança para, numa experiência também sonora, falar da sabedoria perdida dos povos.

Tiago Pereira também toca nos projectos Roncos do Diabo e Ai!, mas é a solo que se apresentará neste Bons Sons, aos comandos dos instrumentos de percussão tradicional portuguesa. E André Barros, galardoado com o prémio para Melhor Banda Sonora de 2015 no Los Angeles Independent Film Festival, vai mostrar-se no seu íntimo nostálgico, com um piano emoldurado num quarteto de cordas.

Os ícones das Noites Príncipe do Musicbox, em Lisboa, prometem assentar arraiais até de madrugada, a debitar os sons num apurado ritmo e balanço. São eles DJ Lilocox, Niagara e Puto Márcio. E os clássicos revisitados pela guitarra e piano de Os Tunos vão resultar novas versões de temas icónicos, do fado à lambada. Depois de muito escavar nas feiras, durante meses, por bandas duvidosas, virtuosos improváveis, versões em mandarim, artistas de variedades e discos promocionais, DJ Rubi Tocha traz tudo à baila numa só noite.

A partir de gravações de campo, Luís Antero formou um corpo constituído por 100 sons que respondem à questão: a que soa Cem Soldos? “Cem Soldos, 100 Sons” convida a mergulhar na paisagem acústica da Aldeia, projectando sensações, valorizando uma identidade e arquivando uma memória. Por último, Quem és tu, Laura Santos? é simultaneamente uma pergunta intrigante e o nome da actuação que irá receber os primeiros visitantes do Bons Sons. A festa começará com êxitos seleccionados que se estendem da radiofonia dos anos 60 aos (in)sucessos contemporâneos.

A próxima edição do Bons Sons decorre de 12 a 15 de Agosto de 2016 em Cem Soldos, Tomar. Os bilhetes de 4 dias custam 32 euros até final de Junho, sobem para 38 euros em Julho. Também em Julho serão postos à venda os ingressos diários, que custarão 17 euros.