Como o leite passou a ser uma poderosa indústria


Crescemos sem dispensar a nossa caneca de leite e a ouvir de todo o lado que só faz bem. Entre crenças e hábitos o leite instituiu-se como uma espécie de água de pequeno-almoço, alimento imune à crítica e que só podia fazer bem. Só nos últimos tempos estas barreiras se começaram a quebrar e ainda hoje há quem repudie qualquer crítica ao leite como se de uma espécie de blasfémia se tratasse.

Mas o que motiva tamanha fama e o que fez com que o leite se tornasse elemento central de qualquer conselho maternal sobre alimentação?

A verdade é que com o abrir das comportas da crítica começaram a surgir entre a sociedade sérias dúvidas sobre a relevância deste alimento durante alguns anos tido como fonte de nutrientes e vitaminas indispensável e praticamente insubstituível. Essa foi a premissa que levou a publicação norte americana Vox a fazer um vídeo em que procura esclarecer com rigor o papel do leite e como se este tornou tão importante.

Ainda que a crítica recaia sobre o forcing feito pela indústria norte-americana através do lobbying e da comunicação massiva, não é de ignorar o efeito transântlico deste tipo de políticas, motores de incremento de muitas indústrias no mundo ocidentalizado e capitalizado. E para além disso, apresenta-nos uma série de factos cíentificos e comparações entre alimentos que desafiam a nossa percepção e até quem sabe, a nossa dieta.