Documentos que Edward Snowden “tirou” à NSA tornados públicos


Foi no dia 16 de Maio que o The Intercept anunciou num artigo assinado por um dos seus fundadores, Glenn Greenwald, que os documentos de Edward Snowden estarão disponíveis na Internet. O site, que em 2014 foi fundado com o propósito de partilhar as informações de Snowden com o mundo, marcou o seu texto com dois pontos orientadores.

Primeiro, a divulgação pública terá uma forte componente de artigos da SIDToday, a newsletter interna da NSA. Começam a ser publicados 166 documentos de 2003 deste tipo de comunicação, contendo assuntos banais como viagens ou férias dos colaboradores até a matérias mais sérias como programas de vigilância da própria instituição.

Podem ser consultados através deste endereço: theintercept.com/snowden-sidtoday. O The Intercept incentiva que investigadores, jornalistas ou partidos políticos estudem, analisem e pesquisem sobre os documentos, podendo aprofundar a investigação com vista à construção de histórias ainda por desvendar.

theinterceptsnowden_02

A segunda premissa desta nota publicada está intimamente ligada à abertura dos ficheiros ao públicos. O site convida os meios de comunicação social na generalidade a participarem na investigação aos documentos de Snowden. Nesta condição há uma lógica de “que mais meios a trabalhar irão traduzir-se em mais resultados”. O comunicado na íntegra pode ser lido aqui.

Também no dia 16 de Maio pela mão Cora Currier, foram publicados diversos relatórios do envolvimento da NSA nos interrogatórios em Guantanamo. O artigo pode ser lido aqui.