É possível agradecer um prémio com 5 palavras? Os Webby Awards provaram que sim


A 20ª edição da cerimónia anual dos Webby Awards deste ano contou com momentos constrangedores, alguns palavrões e uma regra inquebrável: discursos de apenas 5 palavras.

Nick Offerman – podem conhecê-lo da série televisiva Parks and Recreation – foi o apresentador da 20ª edição dos Webby Awards. O actor e comediante estreou o palco com um monólogo repleto de sátira a um dos tópicos mais controversos do ano: um dos homens mais odiados do planeta Terra, Donald Trump. Offerman lançou ainda um novo prémio “Break The Internet”, atribuindo-o à rainha do oversharing Kim Kardashian West, que agradeceu esta pequena homenagem com o pequeno discurso: “Nude Selfies ‘Till I Die“, respondendo às críticas que recebeu após ter publicado uma selfie nua no seu Instagram.

Numa introdução épica, Michael Moore, vencedor de um Óscar pelo seu trabalho em Bowling for Columbine, apresentou o prémio “Film & Video Breakout of The Year” a Moira Demos e Laura Ricciardi, culpadas pela edificação da série documental Making a Murderer, transmitida pela Netflix afirmam que: The Story It’s Not Over.

#BlackLivesMatter foi o movimento que levou para casa o prémio de “Movement of The Year“, apresentado pelo realizador Spike Lee.

Ainda temos a interpretação de Nick Offerman enquanto Pizza Rat.

New Founders of The Year” foi para a dupla girl power Lena Dunham e Jenni Konner pelo seu trabalho na plataforma Lenny Letter.

O “Artist Of The Year” é Kanye West cujo discurso foi curto e grosso.

Afirmando que, realmente, “The Internet Can’t Be Stopped”, a 20ª Edição dos Webby Awards foi uma cerimónia sem filtros com uma imagem criada na íntegra pelos talentosos designers portugueses, Royal Studio e Ana Types Type.