Freddie Gibbs e Madlib juntos outra vez


Como costumo dizer quando me mandam malhas novas, de hip hop percebo pouco. Mas ninguém consegue ficar indiferente quando o headline mete Freddie Gibbs e Madlib juntos na mesma frase.

Foi durante o Red Bull Music Academy, em Nova Iorque, que Madlib revelou que a dupla se iria juntar novamente para um segundo disco. O sucessor de Pinãta chama-se Bandana e ainda não tem data de lançamento.

O hip hop está na moda, outra vez. Se no início dos anos 2000 vimos a coisa um pouco mais tremida, ou com menos hype – porque as coisas continuaram a acontecer, agora vemos esta geração Kendrick Lamar muito mais interessada ao que este nicho tem para oferecer. E é quase uma obrigação passar por estas duas referências enormes. São nomes grandes, tão grandes como os seus discos, juntos ou separados.

Se gostam desta onda que o Kendrick deu no To Pimp A Buterfly com grandes influências no funk e jazz (obrigado Kamasi Washington, estou à tua espera no Teatro Tivoli), então estão obrigados a sentir o Shadows of Blue, álbum em que o Madlib teve acesso à biblioteca da editora de jazz Blue Note. Se encontrarem o vinil à venda, avisem-me, que aquilo é um power. Explorem também a carreira do Freddie Gibbs, e vão-se preparando para o concerto muito esperado no NOS Primavera Sound deste ano.

Durante a entrevista, Madlib disse ainda que muitas das escolhas de beats auditadas pelo Kanye West para The Life of Pablo, foram agarradas pelo Gibbs, presumivelmente para Bandana. Não esquecer que até há pouco tempo, Gibbs lançou a sua versão da malha do Kanye com o Kendrick, No More Parties in L.A., produzida por Madlib, com o nome de Cocaine Parties in L.A.

Piñata foi a colaboração dos dois artistas em 2014 e é uma delícia. Foram muitos os loops cá por casa com a High (feat com Danny Brown) e a Harold’s, vamos agora esperar por novos loops infinitos em Bandana.