Agora é a tua vez de ajudares o Ciberdúvidas


“Personagem” é masculino ou feminino? Diz-se “trás” ou “traz”? Qual a diferença entre “porque” ou “por que”? Quando é que se usa “à parte” e quando é que se escreve “aparte”? Certamente que já tiveste esta e outras dúvidas que googlaste e foi um link do Ciberdúvidas que imediatamente te apareceu.

O Ciberdúvidas anda a esclarecer as nossas dúvidas de português há quase duas décadas. É um site sem fins lucrativos onde hoje encontras respostas não só às perguntas mais populares, como às tuas inquietações linguísticas mais estranhas. E no caso de a tua dúvida não estar na base de dados pesquisáveis, tens à tua disposição um conjunto de colaboradores que diariamente recebe questões de ortografia, fonética, etimologia, sintaxe, semântica e pragmática, e esclarece-las.

O português é um património preciosíssimo. É a 5ª língua mais falada no mundo. É o idioma oficial de Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Enquanto serviço gratuito, o Ciberdúvidas é imprescindível na preservação do português e na correcta aplicação das suas regras.

O Ciberdúvidas está a realizar uma campanha de angariação de fundos a pensar no seu futuro. Podes doar valores a partir de 5 euros através de transferência bancária ou de PayPal, podendo ainda tornar essa doação periódica (por exemplo, mensal).

O site foi fundador em 1997 pelos jornalistas José Mário Costa e João Carreira Bom, entretanto falecido. Vários factores têm garantido a viabilidade do projecto: o apoio dos CTT e da Fundação Vodafone Portugal na fase de arranque, o acolhimento em instalações da Universidade Lusófona e da Câmara Municipal de Lisboa, o destacamento de dois professores a tempo inteiro pelo Ministério da Educação de Portugal, os servidores do ISCTE, donativos e outros apoios públicos e privados.

O Ciberdúvidas promete que quem contribuir com donativos vai ter “um atendimento preferencial para qualquer questão à volta da língua portuguesa, via telemóvel e/ou correio electrónico”.