Chatible, o “Chatroulette” do Messenger


Lembras-te quando a internet era um bocadinho mais anónima do que é nos nossos dias? Não foi assim há tanto tempo. O ponto de encontro eram as salas de chat e os poucos caracteres que identificavam cada utilizador diziam pouco ou nada da pessoa por trás deles. O Chatible vem recuperar essa experiência, oferecendo uma conversação completamente anónima e aleatória.

Desde as soluções mais tradicionais até às puramente digitais, não faltam formas de comunicar com aqueles que conhecemos, seja um vizinho, um amigo ou um familiar. Porém, ao contrário do Chatible, nenhuma delas é unicamente direcionada para te dar a conhecer novas pessoas. Apesar de independente, esta nova ferramenta de conversação funciona dentro do Messenger. Desta forma, tudo acontece no Facebook, onde provavelmente já vais regularmente, não precisas de ir a um sítio diferente nem de criar novas contas de utilizador.

Para acederes ao serviço prestado pelo Chatible basta enviares uma mensagem para a sua página no Facebook. A conversa que vais abrir é automaticamente convertida na plataforma onde poderás falar com um desconhecido aleatoriamente selecionado pelo Chatible. Tudo decorrerá em pleno anonimato, a menos que decidam trocar informações pessoais. Quando entenderes ser suficiente, basta o usares o thumbs up e a conversa é imediatamente encerrada, apresentando-te a opção de começar novo chat com outra pessoa.

Fizemos a experiência e acabámos por passar mais tempo na janela de conversação do Chatible do que inicialmente tínhamos previsto. A primeira pessoa com quem calhámos era um nova-iorquino aborrecido com uma vicissitude da vida, a namorada ter-se mudado recentemente para Londres. Na conversa seguinte, conhecemos um indiano chefe de operações numa empresa de tecnologia. No terceiro e último chat, cruzámo-nos com um sueco, que começou a falar de torsk (“bacalhau” em sueco) mal soube que estávamos em Portugal.

Em termos técnicos, o Chatible está plenamente integrado no chat do Facebook. Não há qualquer obstáculo para novos utilizadores. Quanto à experiência, esta teve tanto de nostálgica, por nos recordar os primórdios da conversação na internet, quanto de divertida, pelas pessoas interessantes que conhecemos e com quem trocámos ideias.

Se ficaste curioso pelo Chatible, vai ao Messenger e escreve qualquer coisa. Em poucos segundos estás a conhecer alguém com quem nunca falaste.