Este logo responde à tua voz… e muda de pessoa para pessoa


Todas as marcas gostariam de poder chegar individualmente a cada um dos seus consumidores. A Oi conseguiu. Se não conheces, a marca é uma das maiores empresas de telecomunicações no Brasil e América do Sul, com mais de 74.7 milhões de clientes (lembra-te deste número). Noutra escala, é o nosso MEO, NOS ou Vodafone.

O rebranding da marca atingiu um patamar de interação brutal com um logo mutável a cada pessoa. É isso, o logo muda para ti e só para ti. Um logo para cada cliente. Ainda te lembras do número? Pois. O logo responde ao som da tua voz e muda a sua forma numa imagem e cor para cada pessoa.

logooivoz_02

Este tipo de marcas mutáveis já não são novidade. Já vimos imensos exemplos com variações, seja na fonte, na cor ou mesmo na forma. Temos casos por cá, como a Casa da Música feita pela Sagmeister&Walsh, que assume uma média de cores conforme onde está inserido.

Mas esta vai bem mais longe. logooivoz_03

A Wolff Olins e a Futurebrand de São Paulo foram os responsáveis pelo rebranding. O estúdio britânico tinha já feito a marca anterior, que fez um brilharete na altura com a sua forma plástica, e agora participa novamente para elevar a fasquia. Já viste por aí uns quantos logos destes meninos. Os Jogos Olímpicos de 2012, a Orange e até o tão polémico branding da NOS.

Dizem-nos as regras que o digital é o futuro. Até já estamos habituados a vê-lo na publicidade, mas é engraçado ver como ele pode viver lado a lado também com o design. Desta forma, a Oi conseguiu não só chegar mais perto dos consumidores, mas também uma linguagem gráfica que tem muito pano para mangas.

logooivoz_04

logooivoz_05

logooivoz_06

logooivoz_07

A forma do logo estende-se por vezes como um device de comunicação, onde podemos colocar headlines ou informação comercial. Vive bem com fotografia e com ilustração. Há muito para explorar, resta agora ver como a marca vai esticar o visual daqui para a frente.