‘Portugueses do Soho’ é um pedaço de Portugal nos Estados Unidos


Estreou dia 23 de Junho, no CCB (Centro Cultural de Belém) o documentário Portugueses do Soho, realizado por Ana Ventura Miranda. Com a colaboração do escritor José Luís Peixoto e da cantora Rita Redshoes, Portugueses do Soho é, mais do que uma história vivida na primeira pessoa sobre a emigração, a marca deixada pelos portugueses ao longo de décadas na zona de Manhattan, Nova Iorque.

O documentário, que se estreou por terras do Tio Sam no prestigiado MoMA (Museu de Arte Moderna) em Nova Iorque durante o mês de Abril, é uma viagem pelas memórias da forte presença portuguesa no Soho, um bairro predominantemente italiano (e dominado pela máfia) até à chegada em força dos portugueses depois da II Guerra Mundial, nas décadas de 50 e 60.

Esses vestígios de portugalidade vão agora desaparecendo com as marés do tempo. Impulsionada por isso e por querer perpetuar as marcas do seu povo naquele pedaço de terra, Ana Ventura Miranda considerou que este era o momento ideal para a realização do documentário. Chegada aos EUA em 2006, em 2011 viria a criar o Arte Institute como instrumento para a divulgação da Arte e Cultura portuguesa.

Repleto de histórias, vivências e lutas de quem procurou um sítio melhor onde viver, Portugueses do Soho é um documentário obrigatório que ganha importância fora do ecrã pelo que se presta a retratar de um povo emigrante como o nosso, habituado a procurar melhores formas de vida. Portugueses do Soho é por isso um pouco de todos nós e da nossa história, na pele de pessoas com a maior variedade de ofícios possíveis em terras distantes.