Mergulha neste belo vídeo de Filho da Mãe


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Depois de nos ter enchido o peito com um dos discos mais bonitos que ouvimos este ano, Mergulho, Filho da Mãe regressa não com mais músicas, mas com uma interpretação visual de “Júpiter”. O vídeo, em estreia na Antena 3, pode e deve ser visto aqui.

“Júpiter”, mais do que um astro e uma divindade do dia, do qual Filho da Mãe se refugia num “Mergulho” a um só fôlego, é uma intensa declaração da envolvência rendilhada com que Rui Carvalho nos absorve, e também a sua a busca por novos espaços entre acordes na sua música.

Reinterpretado por Miguel Filgueiras, “Júpiter” transforma a terra num astro gasoso em que não há matéria que separe matéria – atravessamo-la com o transformar do espaço com som que só Filho da Mãe, com a sua melodia embevecedora arrancada a dedilhados da guitarra, consegue provocar. O video de “Júpiter” foi gravado no Fojo das Pombas, com o apoio do Centro de Interpretação Ambiental e a Câmara Municipal de Valongo.

Mergulho, gravado no Coro Alto do Mosteiro de Rendufe, em Amares, Minho, foi lançado no início do presente ano num esforço conjunto da Lovers & Lollypops com a Cultura FNAC.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.