Os atletas dos Olímpicos podem fumar erva? Sim, desde que…


atletas podem fumar erva
 

Jogos Olímpicos de 1998. Um snowboarder canadiano, Ross Rebagliati, ganhou uma medalha de ouro, mas os testes da Agência Mundial Antidoping (AMA) detectaram a presença de marijuana (THC) no seu organismo, levando à suspensão do título. A AMA depressa constatou que a droga não estava na lista de substâncias proibidas e a medalha foi restituída a Rebagliati.

Casos de uso de cannabis por parte de atletas olímpicos repetiram-se nos anos seguintes. Um dos mais conhecidos é o de Michael Phelps que, três meses depois dos Jogos Olímpicos de 2008, onde conquistou oito medalhas de ouro, foi apanhado a fumar erva num bongo na Universidade de Carolina do Sul. A foto, publicada pelo tabloide britânico News of the World no início de 2009, resultou na suspensão do nadador norte-americano, de 23 anos, das competições nacionais e internacionais. Phelps perdeu ainda o lucrativo patrocínio da Kellogg’s.

A par de outras drogas, a cannabis é proibida pela AMA e os atletas olímpicos que apresentarem sinais do seu consumo estarão em sarilhos. Contudo, isso não quer dizer que não possam, de todo, fumar erva. Podem, desde que o façam antes dos Jogos. Isto porque, em 2013, a AMA passou a considerar positivos unicamente os testes de THC que resultem num mínimo de 150 ng/mL. Até à data, o limiar era de 15 ng/mL.

Com esta alteração, o comité olímpico e a AMA querem garantir que os atletas não consumem marijuana nos dias dos Jogos ou nas semanas antes, sem os proibir de o fazer meses antes (desde que não sejam “heavy smokers”, claro). A cannabis pode, inclusive, ter propriedades benéficas como amplificar a resistência, reduzir inflamações e aumentar a circulação do ar para os pulmões.

Michael Phelps não é o único atleta – olímpico ou não – a gostar de “fumar a sua”. O nadador está a participar nestes Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – onde, aliás, já ganhou uma medalha de ouro nos 4×100 metros livres masculino. Já Ross Rebagliati, que em 1998 tinha 17.8 ng/mL de THC no sangue, lançou uma marca de cannabis medicinal chamada Ross’ Gold.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.