Chegaram as Instagram Stories – uma cópia quase perfeita das Snapchat Stories


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A estratégia de Mark Zuckerberg para “travar” o Snapchat é copiar uma das suas funcionalidades mais populares – as Stories – e introduzi-la no Instagram que 500 milhões de pessoas usam para ver as últimas fotos dos amigos.

Não é novo o interesse do Facebook num serviço específico para conteúdo instantâneo. Em 2012, lançou o Poke, uma aplicação que renovava uma antiga funcionalidade da rede social e que permitia enviar textos, fotos ou vídeos que se auto-destruíam 1, 3, 5 ou 10 segundos depois de abertos. Não resultou. Um ano depois, tentou comprar o Snapchat por 3 mil milhões de dólares. Não conseguiu. Em 2014, criou uma nova aplicação rival chamada Slingshot, que nunca ganhou tração mediática. Removeu-a da App Store um ano depois. Mais recentemente, andou a testar os Quick Updates, uma espécie de “Snapchat” dentro do Facebook. A ideia não avançou.

Contudo, o conteúdo efêmero pode ser a forma de o Facebook fazer com que as pessoas partilhem mais conteúdo pessoal, contrariando uma tendência de decréscimo que se terá verificado nos últimos anos na rede social. No Snapchat, não temos aquela pressão de partilhar só boas fotos e vídeos como no Facebook ou Instagram, sabemos que esses conteúdos vão desaparecer ao fim de algum tempo. Também não nos preocupamos com o “oversharing” – como os snaps aparecem agrupados em stories, funcionam como uma espécie um mini-filme sobre nós.

O Facebook percebeu que nunca ia conseguir criar um “Snapchat” criando uma nova app e que, para ser bem sucedido, precisava de integrá-lo num serviço que 300 milhões de pessoas abrem todos os dias nos seus telemóveis para partilhar 95 milhões de fotos/vídeos e para fazer mais de 4 mil milhões de likes – o Instagram. Certo que a empresa podia fazer esse “Snapchat” na rede social Facebook, mas o Instagram é muito mais sobre as nossas vidas pessoais e os nossos amigos.

instagramstories_02

As Instagram Stories é a melhor funcionalidade do Snapchat trazida para o Instagram. Os utilizadores vão poder partilhar fotos e vídeos com 10 segundos de duração máxima na sua story. Esses conteúdos podem ser personalizados com texto, emojis e desenhos, e vão desaparecer ao fim de 24 horas. As stories aparecem no topo do feed do Instagram, na forma de círculos e ordenadas consoante as pessoas com quem interages mais – para ver a story de um amigo numa experiência full-screen, basta clicar no seu círculo. A funcionalidade é bastante idêntica à do Snapchat: também podes importar fotos do teu rolo de câmara para a tua story (Snapchat Memories); também podes responder aos “snaps” dos teus amigos (essas respostas vão parar ao Instagram Direct); também podes saber quem espreitou a tua história.

Existem, todavia, algumas diferenças. Não podes saber quem fez screenshot à tua Instagram Story e consegues fazer pausa no slideshow dos amigos; não existem geofilters, nem efeitos especiais para fazeres caretas – mas podes criar conteúdos no MSQRD, aplicação adquirida recentemente pelo Facebook, e partilhá-lo depois na tua Instagram Story.

instagramstories_03

Porque são efêmeros e poucos intrusivos, os Instagram Stories servem pera partilhar aqueles conteúdos que não são suficientemente bons para o feed do Instagram e também aquilo que queremos mostrar aos nossos amigos sem ter que os spammar. Os Instagram Stories são também um espaço sem a pressão social dos likes ou comentários públicos, um sítio para sermos nós mesmos.

Com os Instagram Stories, fica mais certo o espaço que Mark Zuckerberg quer que esta aplicação ocupe no portefólio da sua empresa. Se o Facebook é para saber as notícias do mundo e dos amigos, o Groups destina-se a comunidades específicas, o Messenger serve comunicar em privado e o WhatsApp oferece privacidade por ser encriptado, o Instagram é o sítio das nossas fotos pessoais e das fotos dos nossos amigos. Com as Stories, o Instagram quer voltar a ser uma app para partilharmos o que estamos a fazer no momento e não apenas para publicar fotos que cuidadosamente seleccionámos e editámos com filtros.

No TechCrunch, Josh Constine explora em detalhe as diferenças entre as Instagram Stories e as Snapchat Stories e partilha uma entrevista ao CEO do Instagram, Kevin Systrom. As Stories vão a ser lançadas globalmente no Instagram, em iOS e Android, ao longo das próximas semanas.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!