Instagram Stories vs Snapchat: por muito que não gostes, provavelmente vais mudar


 
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

“O que é isto?!”
“Já chegou!”
“Snapgram?!”
“Adoro”
“Cópia mal feita, Zuckerberg”

Algumas pessoas já a tinham, mas parece que a grande maioria dos portugueses receberam ontem o Stories, do Instagram, nos seus smartphones. O Shifter já falou dela aqui e, como seria de esperar, uma parte das pessoas repudiou a funcionalidade pelo facto de ser muito, muito parecida àquilo que o Snapchat oferece. Verdade seja dita, qualquer semelhança é tudo menos uma coincidência.

instagramsnapchatstories_02

Sejas tu #TeamSnap ou #TeamInsta, é impossível ficares indiferente ao Stories e, pelo menos, dares uma espreitadela para saber o que andam afinal a publicar as pessoas que tu segues. Mas e se isto for o princípio do fim para o Snapchat? Bom, há quem jure a pés juntos que se vai manter fiel à rede social do fantasma, mas a verdade é que há diversos factores que favorecem a nova criação de Mark Zuckerberg, tornando-a mais apelativa do dia para a noite em comparação com o Snapchat…

As tuas Stories na app que 300 milhões abrem todos os dias

“Os bons artistas copia, os melhores artistas roubam.” Depois de ver o extraordinário sucesso que o Snapchat estava a ter, principalmente entre um público tão apetecido quanto o dos adolescentes, o Facebook tentou comprar a aplicação e criar alguns clones. Não conseguiu e as réplicas não tiveram sucesso. Desdobrou-se, então, a roubar-lhe algumas das suas funcionalidades para a sua vasta audiência de mil milhões de utilizadores. É possível partilhar fotos rabiscadas e personalizadas à-lá-Snapchat no Facebook, criar divertidos slideshows com as nossas imagens e vídeos ou fazer directos usando os filtros animados do MSQRD, aplicação que a empresa de Mark Zuckerberg comprou em Março deste ano.

O Stories foi o último roubo do Facebook ao Snapchat, mas desta vez não foi lançado na rede social azul. O Instagram é a aplicação que tu e mais 300 milhões de pessoas abrem diariamente para ver as fotos (e vídeos) dos amigos. Se o Facebook serve para muita coisa, incluindo ler notícias, o Instagram é um “cantinho” mais pessoal. Através das ferramentas de edição que existem na aplicação e de outras disponíveis através de extensões como o Boomerang, o Layout e o Hyperlapse, podes dar asas à criatividade na hora de partilhar os momentos da tua vida.

instagramsnapchatstories_03

É essa mesma criatividade que, de uma maneira diferente, o Instagram quer ver no Stories. Aqui cabem os momentos que não queremos partilhar no perfil do Instagram, seja por não serem “visualmente” apelativos, por não serem suficientemente interessante ou por outro motivo qualquer. O Stories está mesmo ali, no topo do feed – é a primeira coisa que vês quando abres o Instagram. E, em comparação com o Snapchat, é uma aplicação a menos que tens instalada no telemóvel. Ao veres constantemente aquelas bolhas cada vez que vais ver o teu feed, é natural que a curiosidade comece a aumentar.

O Instagram é para miúdos e para graúdos

Claro, há utilizadores ávidos do Snapchat das mais variadas idades e classes sociais. Mas é inevitável dizer que esta sempre foi uma rede social que as pessoas mais velhas ignoraram, não só porque o conceito de fotos que desaparecem pode ser um pouco difícil de compreender como também pelo próprio conteúdos que lá é partilhado. O Snapchat diz ter 100 milhões de utilizadores diários e não há dúvidas de que a maioria são millenials. Em média, num dia, é possível chegar a 41% de todas as pessoas com 18-34 anos nos Estados Unidos.

Com o Stories isto não é assim. Teres conta no Instagram implica teres também ter conta no Stories – quer queiras ou não, quer uses a funcionalidade ou não. Pode parecer um pouco intrusivo à primeira vista, mas há quem pense: “Usar o Snapchat? Isso não é para mim. Usar o Stories? Bom, já que aqui está…”. A barreira de “não vou usar isto porque é para miúdos” simplesmente não existe no ‘insta’, e então ninguém tem propriamente algum tipo de “vergonha” de usar a aplicação.

instagramsnapchatstories_04

Nos primeiros dias do Instagram Stories em Portugal, vimos pessoas e outras contas que nunca encontrámos no Snapchat a partilhar conteúdos na nova funcionalidade do Instagram. O Rui Unas e os Capitão Fausto são apenas dois exemplos.

Uma audiência maior no Instagram

Costuma dizer-se que o sucesso de uma rede social ou se apps de chat calcula-se pela quantidade de pessoas que as usa, pois não vale de muito teres um serviço se não tens ninguém com quem o partilhar ou alguém a ver o que tu publicas.

Dito isto, é muito, muito provável que, neste momento, qualquer Story que publiques no Instagram seja visto por muitas mais pessoas do que um snap na Story do Snapchat. Se tens mais visibilidade numa rede social do que noutra, naturalmente a vontade de alimentar constantemente as duas vai diminuir… Um conteúdo publicado numa Story do Snapchat chegava em média a 60 pessoas; fizemos o teste no Instagram Stories e chegámos a mais de 260.

… e é muito mais fácil encontrar pessoas novas por lá

Não conseguimos entender como é que o Snapchat ainda não conseguiu encontrar uma maneira mais fácil de encontrar novos contactos por lá. Há pessoas que hoje em dia se falam todos os dias, a toda a hora, e nem sequer têm o número de telemóvel uma da outra porque simplesmente não precisam.

Queres seguir alguém no Instagram Stories? Pesquisa o nome da pessoa na pesquisa da aplicação, provavelmente encontrarás a conta à primeira ou segunda tentativa e baam… está feito. No Snapchat, das duas uma: ou tens o seu contacto telefónico ou a pessoa te dá o seu próprio username, pois dificilmente o conseguirás descobrir por ti. Nada prático, nada mesmo. No Instagram encontras facilmente os teus amigos e outras contas, como figuras públicas, marcas, bandas, jornalistas…

instagramsnapchatstories_04

O Instagram fez um melhor Stories

Por muito que o Instagram Stories seja uma cópia descarada do Snapchat, o Instagram de facto passou algumas horas a desenvolver funcionalidades novas e bastante interessantes. No fundo, o o Instagram Stories está melhor desenhado que o Snapchat Stories – e a aplicação não é tão confusa…

Por exemplo, é possível ocultares as tuas Stories de qualquer pessoa que te siga sem a necessidade de o bloqueares; podes voltar para trás ou para a frente nas stories já vistas (basta clicar na parte esquerda do ecrã para andar para trás e na parte direita para seguir em frente) e existe até umas “linhas brilhantes” para desenhar que estão a despertar a curiosidade das pessoas.

Não é possível enviar stories em privado para as pessoas, nem usar todos aqueles filtros do cão ou do arco-íris a sair da boca… ainda. E há um ponto negativo: o Instagram não deixa seguir uma conta sem seguir a sua respectiva Story. Compreendemos que isso permita aumentar o alcance do Stories, mas podemos gostar das fotos e vídeos que uma conta publica mas não dos momentos mais “raw” que partilha. Certo é que Mark Zuckerberg gosta pouco de estar parado e certamente que, com o sucesso do Stories a aumentar, as funcionalidades vão também aumentar cada vez mais. E serão cada vez melhores. É possível que vejamos o MSQRD a ganhar integração com o Instagram Stories.

Certo também é que, com o Stories, o Instagram fica mais completo. A aplicação começou por ser um espaço de instantes, onde se podia partilhar momentos com breves edições e um filtro apenas. Ao longo dos últimos anos, e com a ascensão do fenómeno “VSCO”, o Instagram perdeu essa essência – os utilizadores começaram a partilhar fotos cada vez mais trabalhadas e profissionalizadas, criando autênticas galerias. O Stories traz os instantes de novo para o Instagram, mantendo o lado mais “artístico” da plataforma.

E tu, ainda te vais manter pelo Snapchat ou vais aderir à nova moda?

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.