Espreita a “casa” do Facebook na Suécia


"A sala principal é tão grande que os engenheiros usam scooters para se moverem nela"

A energia consumida pelos centros de dados, que mantém a internet a funcionar, foi sempre uma dor de cabeça para as tecnológicas, conta o The Verge. As diferentes empresas tentam solucionar este problema de forma diferente – a Google usa inteligência artificial para minimizar os custas, enquanto que a Microsoft está a testar centros de dados submersos. Para o Facebook, a solução foi muito mais simples: instalar as poderosas máquinas numa zona gelada.

Mark Zuckerberg partilhou algumas fotos do centro de dados que o Facebook tem na fria floresta no norte da Suécia, mais concretamente em Luleå. “A pequena cidade de Luleå está a menos de 112 km do sul do Círculo Polar Ártico, e é tipicamente muito fria. A temperatura nesta área está abaixo dos 10 ºC a maior parte do dia”, explica o CEO do Facebook.

centrodadosfbsuecia_02
“Adoro esta imagem porque parece tirada de um filme de ficção científica. Estes ventiladores enormes puxam o ar do exterior para arrepender dezenas de milhares de servidores na sala de de dados. No Inverno, quando as temperaturas mergulham a -30 ºC, a situação é inversa; é o calor dos servidores a aquecer os estrondosos edifícios.”

“Por isso, usamos grandes ventiladores para puxar o ar do exterior de forma a refrigerar naturalmente os milhares de servidores quentes que revestem os largos corredores do centro de dados”, acrescenta Zuckerberg. Segundo o executivo, este centro de dados é uma parte chave da infraestrutura global do Facebook e “usa uma variedade recursos naturais para aumentar a eficiência e poupar energia”.

Mark Zuckerberg dá outro exemplo: perto de rios próximos, existe uma “dúzia” de estações hidroeléctricas que fornecem energia limpa e renovável ao centro de dados do Facebook. “Todo o sistema é 10% mais eficiente e utiliza praticamente 40% menos energia que os centros de dados tradicionais”, refere.

O centro de dados do Facebook em Luleå é do tamanho de seis campos de futebol (americano?) e praticamente toda a tecnologia no seu interior, desde os servidores aos sistemas de distribuição de energia, é baseada em nos desenhos da Open Compute Project. “Provavelmente não pensas na Luleå quando estás a partilhar com os amigos no Facebook, mas este é um exemplo da incrivelmente complexa infraestrutura tecnológica que mantém o mundo conectado”, diz Zuckerberg, prometendo partilhar mais imagens dos bastidores do Facebook nos próximos tempos.

"Não existe um centro de dados mais eficiente que este no mundo." – Jay Park, VP of Data Center Design and Construction
“Não existe um centro de dados mais eficiente que este no mundo.” – Jay Park, VP of Data Center Design and Construction
centrodadosfbsuecia_04
“O centro de dados é enorme, mas começou a ser pensado num guardanapo de papel. Tardiamente numa noite, enquanto viajava, o engenheiro Jay Park esboçou a sua ideia para um sistema que aproveitasse a energia da rede eléctrica local para os nossos servidores.”
centrodadosfbsuecia_05
“Cerca de 150 pessoas trabalham aqui, mas as salas de dados estão frequentemente vazias. Por causa do desenho simples, apenas precisamos de um técnico por cada 25 mil servidores.”
centrodadosfbsuecia_06
“O equipamento é reduzido aos seus princípios básicos para que ele funcione mais fresco. Pode ser acedido facilmente e reparado rapidamente. Há poucos anos, era necessário uma hora para reparar um disco rígido. No Luleå, são precisos apenas dois minutos.”
centrodadosfbsuecia_07
“Os discos rígidos antigos e obsoletos são destruídos para sempre, por razões de privacidade. Christer Jonsson está encarregue desta importante tarefa. ‘Tenho de ser muito cuidadoso’, diz.”
centrodadosfbsuecia_08
“O centro abriu em 2013 e foi um dos nossos primeiros fora dos Estados Unidos. Sempre que possível, usámos a bela madeira e artistas da área para mostrar o artesanato local.”
centrodadosfbsuecia_09
“O exterior do edifício reflecte o inovador design do interior.”
centrodadosfbsuecia_10
“Trabalhar aqui é confiarem-nos grandes responsabilidades dado que este é um centro realmente importante para todos os nossos utilizadores. Eu gosto do desafio de não só dar o meu melhor, mas também de procurar constantemente soluções melhores e mais seguras para nós.” – Joakim Karlson, Mechanical Systems Specialist
centrodadosfbsuecia_11
“O maior desafio de trabalhar aqui? Chegar ao centro de dados de carro quanto estão -30 ºC lá fora!” – Emilie De Clercq, Data Center Technician
centrodadosfbsuecia_12
“Olhem para estas prateleiras, os dispositivos de rede, os cabos. Tudo é como modelo de referência!” – Max Zavyalov, Network Engineer in Edge & Network Services team
centrodadosfbsuecia_13
“Existe uma beleza em tudo isto. É como uma gigante máquina e muito bem orquestrada, onde tudo funciona em concerto e que permite às pessoas à volta do mundo comunicar e partilhar de uma forma muito eficiente” – Joel Kjellgren, Luleå Site Manager
centrodadosfbsuecia_14
“É importante paras as pessoas saber que nada que sai do edifício e que os seus dados estão seguros. Os discos rígidos antigos são destruídos.” – Christer Jonsson, Server Technician
centrodadosfbsuecia_15
“É um trabalho muito importante, e estou muito orgulhosa de me confiarem tamanha responsabilidade.” – Linnéa Svallfors, Security Officer
centrodadosfbsuecia_16
“Luleå é uma pequena cidade costeira a sul do Círculo Polar Ártico e perto do topo do mundo. É rodeado de florestas densas e de rios gelados.”