Para a Volvo, o abecedário da morte termina na letra G


Ah, os suecos. Sempre de braço dado com a morte. Vestem-se de preto, suicidam-se em barda e ainda assim insistem em fabricar os carros mais seguros do mundo. Só para não morrerem atropelados ou num acidente de viação.

A morte na Suécia é um tema recorrente, quanto muito não seja pela genialidade da Forsman & Bodenfors em banalizá-la em algo assim. Pegando nisso, a dupla igualmente genial de realizadores imberbemente insolentes Dorian & Daniel (os mesmos que já tinham feito esta malandrice boa) resolveram presentear-nos mais uma vez com um rebuçadinho para a mente. Calma, não vais morrer de diabetes mas vais ficar com uma sugar rush de bom.

Nesta nova proactividade sob a forma de filme, a dupla de estudantes com nome de agência mostra-nos o poder da tecnologia automóvel, bem regada a humor negro. Com um look british e uma banda sonora que faz lembrar o Frank Sinatra, Dorian & Daniel vão-nos contando a história de vários personagens que vão morrendo de formas estúpidas, a la Dumb Ways to Die.

No final só o Gary se safa. Desculpem Amber, Barry, Clara, Dora, Eric e Freddy, os vossos nomes não serão esquecidos.