7 concertos em Lisboa e no Porto para ir na noite de 2 de Dezembro


Se vives em Lisboa ou no Porto ou estás por uma destas cidades, não vais certamente querer passar a noite de 2 de Dezembro em casa. É que propostas musicais não faltarão. Da electrónica ao hip hop, o difícil será escolher o que ver – infelizmente ninguém tem o dom da ominipresença.

1 – Festa Pontiaq com Savanna, Ditch Days…

A editora Pontiaq decidiu que era tempo de fazer uma festa. A partir das 19 horas e até às 4 da manhã, está prometida muita música e copos no Mercado da Ribeira (Time Out Market), em Lisboa. Toda a família Pontiaq vai lá estar – Basset Hounds, Ditch Days, Juba, Marvel Lima, Pista, Savanna e Treehouses 2090 – e tu estás convidado, claro. Uma festa com o apoio do Shifter.

concertos2dez_02

2 – Conjunto Corona com novo disco

Cimo de Vila Velvet Cantina é o novo e terceiro álbum do Conjunto Corona, o duo portuense composto pelo dB e pelo Logos. Foi lançado no início de Novembro e será apresentado no dia 2 de Dezembro no Maus Hábitos, no Porto. Se estiveres pela Invicta, é uma proposta a não perder – até porque vai ser oferecido 1 robe, 1 t-shirt e 1 par de meias à entrada. Esta espécie de “enxoval” foi criado pelos Conjunto Corona em parceria com a marca portuguesa Monalvsa.

A primeira parte é assegurada com uma estreia absoluta na invicta de Ângela Polícia, e há ainda DJ Set das lisboetas FANFANSH.. Tudo isto a partir das 23h30 com uma entrada de 4 euros.

concertos2dez_03

3 – Capicua no CCB

Em Dezembro, para fechar o ano, como quem estreia, Capicua vai ao Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, pela primeira vez. E é pela primeira vez que se apresenta assim, neste formato. Desta vez, percorre o seu repertório, num alinhamento transversal aos discos e às mixtapes e em que os habituais gira-discos serão acompanhados por outros instrumentos.

Como quem recapitula, revisita os seus temas mais especiais, mas como quem recomeça, desta vez os beats serão tocados por músicos de carne e osso, em arranjos inéditos, feitos para o palco do CCB. Este será um concerto especial e provavelmente irrepetível, em que a voz e as palavras de Capicua se experimentarão na energia, que só uma banda tem o poder de canalizar.

O concerto vai acontecer no Grande Auditório e começa às 21 horas.

concertos2dez_04

4 – Old Yellow Jack e The Miami Flu no Plano B

A proposta do Plano B, no Porto, para o 2 de Dezembro é feita com Old Yellow Jack e The Miami Flu.

Os primeiros começaram como quaisquer dois putos de 15 anos, com vontade de fazer barulho. Em Cut Corners, o álbum de estreia que chegou em Setembro, os Old Yellow Jack deixaram de lado o psicadelismo frenético do primeiro EP, Magnus, e experimentaram o indie americano de bandas como Pavement ou Real Estate, com melodias que farão lembrar uma espécie extinta chamada Fleet Foxes. Dadas as influências, poderíamos dizer que se tornaram mais calmos. Erro ingénuo de quem nunca os apanhou ao vivo.

The Miami Flu é a nova banda de Pedro Ledo e Tiago Sales, metade da alma e coração dos Lululemon, que já lançou no mercado dois discos: The Flying Fortress (2012) e Sinharaja (2013), ambos registos instrumentais. Para o terceiro disco, que chegou em Fevereiro deste ano, a dupla rearranjou-se com Tiago Campos e João Vilar. Nova banda, novas sonoridades – algum psicadelismo dos anos 60 e 70 misturado com muitas horas gastas a jogar videogames retro, que se sentem na componente pop de anos 80 e 90 do disco, Too Much Flu Will Kill You.

concertos2dez_05

5 – Samuel Úria no aniversário do Musicbox

Não queríamos ser cliché, mas Samuel Úria é um daqueles nomes que dispensa apresentações. Tido por muitos como o melhor cantautor português da actualidade, lançou este ano Carga de Ombro, um disco repleto de canções pensadas e estruturadas para tocar quem o ouve. Um disco que afirma Úria como um mestre na rate de “manipular” as palavras, reinventando-as em novos significados. Aqui expressões idiomátias, trocadilhos aliciantes e melodias inspiradoras competem com referências cinematográficas, literárias e até políticas. É Samuel Úria a dar corda aos sapatos, encostando o ombro a quem o quer ouvir e mostrar como, a cada ano que passa, só sabe crescer.

O concerto começa às 22h30 no Musicbox, em Lisboa.

concertos2dez_06

6 – Indignu e o novo álbum

O tão ansiado regresso dos Indignu aos discos aconteceu – Ophelia já anda nas lojas e será tocado no dia 2 de Dezembro no Porto. Uma obra de arte do colectivo post-rock barcelense que levanta o véu para a temática da bipolaridade humana, lembrando ao mesmo tempo que as maiores e mais desconcertantes viagens ocorrem, na maior parte das vezes, dentro de nós.

O Afonso Dorido (guitarra e baixo), a Graça Carvalho (violino, metalofone e sintetizadores), a Helena Silva (violino), o Jimmy Moom (guitarra, baixo e metalofone), o Mateus Nogueira (baixo, guitarra, piano) e o Paulo Miranda (bateria) vão estar no Hard Club a partir das 22 horas.

concertos2dez_07

7 – Red Bull Music Academy com GPU Panic e mais

O Guilherme dos Salto esteve em Montreal, no Canadá, a criar o GPU Panic. Não esteve sozinho, foi na Red Bull Music Academy, escola de música com o selo da Red Bull, que mostrou o que vale. No primeiro EP, explora – diz ele – texturas electrónicas num ambiente nostálgico e ao mesmo tempo misterioso, onde por vezes a voz, ao fundo, conduz a música e funde-se nos sintetizadores, basslines e beats que nos guiam.

O GPU Panic vai ao Lux, em Lisboa, numa noite dedicada à Red Bull Music Academy. Vai lá estar também Chloé e Ivan Smagghe, numa noite que promete começar e nunca mais acabar.

concertos2dez_08

Foto de: Nuno Aragão/Flickr