‘Disobedience’ é um documentário obrigatório sobre as alterações climáticas


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

O DocLisboa, festival de cinema documental que se realizou no final de Outubro em Lisboa, trouxe através do ciclo Cinema de Urgência algumas das temáticas mais importantes e relevantes da actualidade, do impeachment brasileiro à exploração de petróleo na costa portuguesa.

Disobedience foi um dos documentários exibidos no festival. Mais que um filme sobre as alterações climáticas, o que uma sala praticamente cheia do São Jorge viu foi uma chamada de atenção para um problema grave e actual. Disobedience lembrou-nos de que o planeta está efectivamente a ficar mais quente e que o clima está a mudar, fruto, em parte, da insistência na exploração dos combustíveis fósseis. De acordo com o documentário, o conhecido “acordo histórico de Paris” não será suficiente para travar o pior, uma vez que a temperatura global deverá aumentar mais que os previstos 2 ºC.

Disobedience defende que não será a camada política a dar um passo em frente para travar o aquecimento global, dada a influência e o poder das petrolíferas e das outras empresas que beneficiam do sector dos combustíveis fósseis. O documentário orienta o público para a acção através da desobediência civil ou de outras ferramentas de acção igualmente democráticas, apontando este tipo de reação e movimento como a solução para o crescente problema.

O documentário – lançado no final de Abril – segue quatro comunidades, de partes distintas do globo, enquanto estas se preparavam para participar no movimento Break Free From Fossil Fuels em Maio. O Break Free From Fossil Fuels é uma cadeira de várias iniciativas locais que decorrem simultaneamente ao longo de duas semanas e que juntam centenas de pessoas em torno de uma causa global.

Disobedience está disponível gratuitamente online. Pode ser descarregado com legendas em português no site do projecto e exibido em qualquer sala ou partilhado de forma livre online. O documentário, produzido pelo norte-americano Kelly Nyks, tem a duração de 41 minutos.

No DocLisboa, Disobedience passou seguido de um pequeno trabalho de 8 minutos do activista português João Camargo, intitulado Falemos De Furos. Este vídeo sintetiza toda a questão da prospecção de petróleo na costa marítima de Portugal, como os contractos com as petrolíferas foram negociadas e qual o retorno para o Governo português, um tema também levantado pelo deputado André Silva do PAN no debate do Orçamento de Estado para 2017.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.