Próxima versão do macOS vai ser melhor para os teus olhos

Funcionalidade do Flux passa a estar disponível nativamente no macOS.

No ano passado, a Apple introduziu uma funcionalidade chamada Night Shift no iOS. Uma vez activada, o iPhone/iPad detecta a localização e fuso horário do utilizador e, no horário de pôr-do-sol, mudar as cores do ecrã para tons mais quentes, tornando a leitura e visualização mais fácil para os olhos. De manhã, o ecrã volta ao espectro normal.

O Night Shift, disponível com a actualização 9.3 do iOS nos modelos mais recentes, vai agora chegar ao macOS. A funcionalidade poderá ser activada no Control Center do Mac, junto ao botão “Do Not Disturb”. A partir daí, o ecrã do Mac vai suavizar a luminosidade no período nocturno, permitindo-te, por exemplo, fazer horas extra sem perturbar a vista.

O Night Shift vai chegar ao macOS na versão 10.12.4 do sistema operativo, que já está disponível em public beta para download no site oficial da Apple. O macOS 10.12.4 finalizado será lançado em breve na Mac App Store para todos os utilizadores.

Não se sabe se o Night Shift será compatível com todos os Mac, dado que no iOS só está disponível no iPhone 5S ou posterior, no iPad Pro, iPad Air ou posterior, no iPad Mini 2 ou posterior e no iPod touch de 6ª geração. No Mac, todavia, é possível obter o mesmo efeito do Night Shift usando a aplicação Flux, que a Apple impediu de chegar ao iOS.

Apesar de o Night Shift não ser uma ideia original da Apple, é uma boa adição nativa ao sistema operativo para Mac. Em computadores Windows e Linux, podes usar o Flux.