E se a tua sala carregasse todos os teus gadgets por ti?

O método aqui descrito pela Disney Research permite carregar 320 smartphones ao mesmo tempo!

O instituto de investigação Disney Research desenvolveu um método sem fios para carregar vários dispositivos electrónicos dentro de uma sala, sem necessidade de cabos eléctricos ou carregadores.

Este método, designado por Quasistatic Cavity Resonance (QSCR), foi concebido para uma sala com cerca de 24 metros quadrados, e consiste na geração de ondas magnéticas de campo próximo, de forma segura, que preenchem o interior da sala, tornando possível carregar simultaneamente vários telemóveis, ventoinhas e lâmpadas.

De acordo com Alanson Sample, director de laboratório e principal investigador do Disney Research, a transmissão de potência sem fios é um sonho tecnológico já antigo, com Nikola Tesla a demonstrar nos anos 1890 um sistema de iluminação sem fios e a propor um sistema de transmissão de potência de longa distância para casas e fábricas, algo que nunca foi concretizado até à data. Actualmente, a maior parte das transmissões de potência funcionam com distâncias muitos curtas, tipicamente em carregadores de tipo tapete.

O método QSCR aqui apresentado consiste na indução de correntes eléctricas nas paredes, chão e tectos metalizados de uma sala que, por sua vez, geram campos magnéticos uniformes que preenchem o interior da sala. Isto permite que a potência seja transmitida eficientemente a bobinas que funcionem na mesma frequência de ressonância dos campos magnéticos. Esta transmissão de potência é feita de forma segura, com Matthew Chalbako, um dos autores deste estudo, a assegurar que “as simulações mostram a transmissão de 19 quilowatts de potência seguindo todas as normas de segurança impostas pela lei. Isto corresponde ao carregamento simultâneo de 320 smartphones”.

Como explicado no vídeo em cima, foi construída uma sala com paredes, chão e tecto de alumínio segurados por uma estrutura também de alumínio. No centro desta sala está colocado um poste de cobre com uma pequena abertura que contém os condensadores que controlam a frequência electromagnética e que contêm os campos eléctricos.

Apesar desta sala ter sido construída especialmente para esta experiência, Sample diz ser possível reduzir a necessidade de um estrutura metalizada de raíz, podendo ser utilizados, por exemplo, painéis modulares ou tintas condutoras. Também será possível adaptar espaços de maiores dimensões, bastando utilizar um maior número de postes de cobre.