Sexta-feira Santa #2

A melhor música nova desta semana.

Sexta-feira Santa é altura para colocares as pantufas, pegares na chávena de chá e ouvires esta selecção do que melhor se fez esta semana.

Sevdaliza – “Bebin”

Já deu para perceber que a música de 2017 vai ser dominada com movimentos anti-Thrum. Com dupla nacionalidade holandesa e iraniana, Sevdaliza não podia ficar de fora. Com novo disco prometido para este ano, “Bebin” junta os habituais sintetizadores a cordas com influências árabes, numa mensagem em protesto contra o clima politico desumano que vivemos.

Mac DeMarco – “This Old Dog” / “My Old Man”

É oficial – Salad Days já tem sucessor. Mac DeMarco está de volta e com um registo bem diferente daquele que nos habituou. “This Old Dog”, terceira longa-duração do artista, está mais acústica, com mais synths, mais drum machines e mais suave que os anteriores. O disco vai ver a luz do dia a 5 de maio, pela editora Captured Tracks. Até lá, fica com os 2 primeiros singles.

Future Islands – “Ran”

Sam Herring tem os moves mais pintas desde o Ian Curtis, Iggy Pop ou David Gahan. E agora há nova malha para dançar. “Ran” é a nova música dos Future Islands e desvenda um pouco do novo disco, The Far Field. O disco sai no dia 7 de Abril, com o selo da editora 4AD, e conta com a participação especial de Debbie Harry, dos Blondie. Façam como eu, e vão praticando os paços de dança para o Paredes de Coura, enquanto cozinham.

Father John Misty – “Two Wildly Different Perspectives” / “Ballad of the Dying Man”

Pure Comedy sai a 7 de Abril. É oficial: Father John Misty tem novo álbum a caminho. Depois de na semana passada nos apresentar a faixa-título, mostra-nos agora “Two Wildly Different Perspectives” e “Ballad of the Dying Man”.

The Underachievers – “Gotham Nights”

Depois de em 2015 terem lançado um grande e aclamado álbum Evermore: The Art of Duality e em 2016 uma mixtape, It Happened in Flatbush, que não teve naturalmente o mesmo impacto, o duo de Brooklyn está de volta aos discos com Renaissance. A avaliar pelo single “Gotham Nights”, os Lords de Flatbush parecem estar a preparar mais um grande trabalho.

Sampha – “Plastic 100ºC”

Com o lançamento do álbum de estreia Process de Sampha e apesar da a faixa já não ser nova para os ouvintes atentos, “Plastic 100ºC” mistura a essência carismática do artista com uma vibe mais estridente, na qual os vocais ecoam por entre linhas de percussão que entrelaçam-se na voz emotiva do cantor.

Depeche Mode – “Where’s the Revolution”

Spirit, o novo dos Depeche Mode, chega às lojas em Março e é antecipado por este “Where’s the Revolution”. É a primeira música do grupo em quatro anos; vai certamente fazer parte do alinhamento do concerto marcado para 8 de Março no NOS Alive.

BNQT – “Restart”

BNQT é o nome de uma super-banda formada formada por Eric Pulido, McKenzie Smith, Joey McClellan e Jesse Chandler, membros dos Midlake, e por quatro vocalistas diferentes: Alex Kapranos, dos Franz Ferdinand; Ben Bridwell, dos Band of Horses; Jason Lytle, dos Grandaddy; e Fran Healy, dos Travis. A gravar desde 2015, vão editar dia 28 de Abril o seu álbum de estreia. “Restart” é o primeiro avanço:

Pás de Problème – “Real Padráda”

Quem já se cruzou com esta formação musical sabe ao que vai e para que se preparar. Depois do single “Silence is Gold” andar a circular pela internet há umas semanas, foi no dia 28 que lançaram o seu primeiro longa duração. Para assinalar o feito escolhemos “Real Padráda”, faixa com o título que melhor representa o espírito da banda.

Em jeito de “bónus”, partilhamos mais algumas músicas que nos souberam bem ouvir esta semana: