Apresentador israelita denuncia “Apartheid” na forma como Israel trata a Palestina

Assaf Harel criticou os seus conterrâneos por ignorarem a ocupação israelita em território palestiniano, num discurso emocionante.

Assaf Harel não te deve ser um nome familiar. Trata-se de um humorista israelita de 41 anos, conhecido pelas declarações polémicas que faz sobre o seu próprio país. Desta vez foi mais longe e tornou-se viral pelos melhores motivos.

Foi no monólogo final do último episódio do seu talkshow “Good Night With Assaf Harel” que o israelita denunciou a forma como Israel tem tratado a Palestina.

Pediu aos israelitas que abram os olhos e se apercebam que o que se passa entre os dois países é um verdadeiro Apartheid. O discurso é claramente dirigido aos seus conterrâneos, que critica por ignorarem a ocupação israelita em território palestiniano: “Como estamos do lado bom, nunca nos preocupámos”, “Nós temos abusado dos palestinianos diariamente durante anos, temos-lhes negado direitos básicos”, “Nós estamos bem. Mas há milhões de pessoas por quem somos responsáveis que vivem num estado horrível.”

Harel atacou alguns dos assuntos mais tabu em Israel e o vídeo da sua intervenção tem sido muito partilhado nas redes sociais e chega numa momento político crucial para a região.

Depois de anos de um relacionamento frio entre Washington e Israel, quando tomou posse Donald Trump declarou que está do lado do primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu. Passado pouco tempo recuou. Os confusos compromissos diplomáticos entre os dois países já afectaram assuntos como a mudança da embaixada dos Estados Unidos de Telavive para Jerusalém, a construção de novos colonatos judaicos ou a polémica “solução de dois estados” para resolver o conflito israelo-palestiniano.

No meio de tudo isto, não fica claro em que fase está o processo de paz.

Os últimos desenvolvimentos com os Estados Unidos têm encorajado a direita radical israelita a achar que assistimos a uma “nova era”.

Importa dizer que “Good Night With Assaf Harel” era um dos programas mais controversos emitidos pela televisão israelita e que não vai ser renovado para mais uma temporada na sequência das fracas audiências – apesar de ter sido altamente seguido nas redes sociais.

O programa chegou a ser multado por causa de um episódio em que Harel ridicularizou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.