Multa de 9 mil euros para o eurodeputado polaco que fez comentários sexistas

Janusz Korwin-Mikke defendeu que mulheres deveriam ganhar menos que homens.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

“É a maior pena alguma vez aplicada a um deputado, mas curta para quem, ao longo dos anos, só apregoou xenofobia, racismo, misoginia e desrespeito, em total afronta ao regimento do Parlamento Europeu”, escreveu Marisa Matias na sua página de Facebook.

O eurodeputado Janusz Korwin-Mikkle, que a 1 de Março afirmou, durante um debate no Parlamento Europeu, que “as mulheres devem ganhar menos do que os homens, pois são mais fracas e menos inteligentes”, não só vai ser multado em 9210 euros (uma vez que não vai receber as ajudas de custo diárias de 307 euros durante 30 dias), como ficará suspenso de todas as atividades do Parlamento durante 10 dias e não poderá representar a assembleia durante um ano.

“Não tolerarei um comportamento destes, em particular vindo de alguém que é suposto desempenhar com a devida dignidade as suas funções enquanto representante dos povos da Europa. Ao ofender todas as mulheres, o deputado mostrou desprezo pelos nossos valores mais fundamentais”, afirmou o presidente do Parlamento, Antonio Tajani, que considerou a punição “proporcional à gravidade da ofensa”.

Janusz Korwin-Mikkle, deputado polaco de extrema-direita, de 74 anos, já é conhecido por propósitos racistas e anti-semitas.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!