Quase uma década depois, Red Bull Air Race regressa ao Porto

Evento vai realizar-se dias 2 e 3 de Setembro.

No final do Verão, Porto e Gaia vão voltar a olhar para cima. O Red Bull Air Race está de regresso ao céu do Douro nos dias 2 e 3 de Setembro. A etapa portuguesa será a 6ª de um calendário composto por 8 provas, a primeira das quais já disputada a 10 e 11 de Fevereiro, em Abu Dhabi. A última prova do ano terá lugar em Indianápolis, EUA, a 14 e 15 de Outubro.

O regresso do Red Bull Air Race ao Porto e a Gaia é um marco assinalável para as duas cidades, numa altura em que as mesmas, e principalmente a Invicta, estão a afirmar-se internacionalmente do ponto de vista turístico. O evento custará cerca de três milhões de euros, sendo que o encargo para as autarquias de Porto e Gaia será de 225 mil euros, cada. Tanto as Câmaras Municipais como o Turismo de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte tiveram um papel crucial na viabilização do evento.

O Red Bull Air Race esteve no Porto em 2007, 2008 e 2009. Quase uma década depois, o circuito volta a desenhar-se entre a Ponte da Arrábida e a Ponte Luiz I. “De acordo com a organização do evento, vai ser uma das provas mais rápidas e desafiantes que os pilotos têm de enfrentar ao longo da temporada e promete, como no passado, encher por completo as zonas ribeirinhas de Porto e Gaia”, escreve o site oficial de notícias do Porto.

Ainda de acordo com o portal porto.pt, a Red Bull Air Race foi criada em 2003 e transformada em Campeonato do Mundo em 2005, sendo seguida por milhões de fãs em todo o mundo. A competição envolve os melhores pilotos de corridas aéreas a nível mundial, num desafio que combina velocidade, precisão e destreza. Equipados com aeronaves modernas, os ases dos ares executam manobras vertiginosas e alucinantes, numa luta constante contra o cronómetro, ao longo de um traçado delimitado por pórticos insufláveis, onde se atingem velocidades acima dos 400 km/hora (a baixa altitude) e se podem superar os 10 G de aceleração.

A transmissão televisiva do evento será assegurada pela SIC, que enviará as imagens para todo o mundo, para uma audiência estimada em 300 milhões de telespectadores.

Foto de: Glenn Finnigan/Flickr